terça-feira, 2 de maio de 2017

Socialismo e capitalismo

Ivar Hartmann

Olha! Já li, por esta vida, uma montanha de livros de arautos de uma ou outra forma de governo. Que, enquanto defendem seus pontos de vista, atacam o regime adversário. Vou resumir em uma frase tudo que aprendi, e o leitor me dirá: capitalismo é o regime que explora e socialismo é o regime que escraviza seus cidadãos. O capitalismo explora e o socialismo escraviza o povo. O resto é redundância. Quem tem o poder ou explora ou escraviza. Lucro é uma forma de exploração do consumidor. Mas que tem a opção de comprar ou não. Deste ou daquele. Dentro da “livre iniciativa”. Então o lucro é justo, na medida em que seja honesto e que o fornecedor satisfaça o cliente. Pouco provável, como exemplo, que o lucro dos bancos brasileiros seja honesto, basta ver seus balanços de agiotas. Ou o das empreiteiras de obras públicas, considerando as facilidades da legislação para fraudar concorrências, desviando o dinheiro da população para nossos dirigentes e parlamentares.
No socialismo também são os grandes que aproveitam enquanto a população passa necessidades. Medo e fome é parte do dia a dia. Vejam os milhões que morreram de fome para implantar o comunismo na Rússia ou na China. O terror da era de Stalin, equiparado ao nazismo de Hitler. A fome na Alemanha Comunista que se obrigou a construir um muro para impedir seus cidadãos de fugir. Ou a fome em Cuba que obrigava cerca de 40.000 cubanos a fugir para os EUA anualmente, chegando a um pico de 47 mil em agosto de 1994, quando Fidel e Clinton assinaram um pacto migratório secreto. Hoje em dia o ditador socialista da Venezuela, inimigo do grande monstro do capitalismo, os USA, destrói seu país apoiado por bandidos armados. A busca do inimigo externo nada mais é do que o tentar esconder a incompetência socialista   que novamente está matando de fome e terror a população de um país. Vamos convir, se os alemães socialistas orientais com sua tecnologia e competência não conseguiram fazer prosperar o país, um condutor de metrô venezuelano poderá fazê-lo? Este é o lado pior do socialismo. O dirigente supremo é um rei moderno: pode matar, torturar, perseguir, prender. Imaginem o Brasil sem imprensa livre, sem Ministério Público e Judiciário das instâncias inferiores autônomos como são? Seríamos Cuba. Nos países socialistas, ninguém é dono de si ou seu futuro. Salvo os governantes e suas famílias.
ivar4hartmann@gmail.com
Postar um comentário