terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Do cotidiano: a violência

Ivar Hartmann


Vocês querem mesmo saber quando o exército, por qualquer de seus corpos, vai invadir um presídio? Nunca! Lembro e vocês também. Há alguns anos exército e marinha foram dar apoio à polícia para criar as Unidades Pacificadoras nos morros cariocas e assim dar melhores condições de vida a estas populações. O morro seria fechado, carros de combate posicionados, tropas conjuntas subiriam as vielas até o alto e a bandeira nacional seria hasteada. De forma a permitir que os bandidos do morro a ser por primeiro cercado e invadido tivessem tempo de fugir, foi marcado dia e hora para a operação e amplamente divulgado. A televisão gravou os bandidos fugindo em motos ou correndo para outro morro. Agora vão entrar nos presídios em busca de celulares, armas e drogas? Não é mais fácil e lógico ficarem na porta da frente fazendo uma revista rigorosa? Que de resto deveria ser feita em todos que vão entrar, incluindo os advogados, parentes e funcionários?
Direis: celulares é só colocar bloqueadores de sinal. Só isso? Tão fácil? Não muito caro? E porque estas excelências todas que são ou foram governantes, os Temer, Dilmas, Lulas, da vida nada fizeram e nada fazem? Querem deslocar uma tropa e não sabem colocar um bloqueador? Ou as companhias telefônicas – sempre elas – tem algum interesse em que isso não ocorra, como, por exemplo, o sinal não pegar também nas adjacências dos presídios. Mas, e daí? Alguém vai morrer por não ter sinal? Ao contrário, muitos morrem por haver sinal lá! É uma pantomina. No Rio Grande do Sul apareceu um secretário uma vez que queria colocar um presídio na área industrial do município de Portão. Na área industrial? Será que o Ivar não está escrevendo errado? Não. Era na área industrial mesmo. Não conseguiu, é óbvio, e nunca mais se falou nisso. A verba havia e ele não foi atrás de outra área nem os secretários que vieram depois fizeram alguma coisa. Político é assim mesmo: é movido a imediatismo e foto no jornal. Já sei: presidio não dava voto. Mas agora mudou. Agora haverá muitos votos para quem achar soluções que signifiquem acabar com os grupos que se formaram nos presídios e os governam, e, a partir deles, governam nossas cidades e ruas. Nossas vidas e temores. O ir e vir de nossas famílias e amigos. Agora haverá votos e muitos. Então, tenham certeza, agora vão achar soluções. Tranca de ferro em porta arrombada.
ivar4hartmann@gmail.com

Além de queda,coice



Caicoense consegue divórcio por causa da sogra chata

Resultado de imagem para fotos de velhas assustadoras

Um caicoense conseguiu o divórcio com o argumento de que a sua sogra era muito irritante. Everaldo dos Santos,  de 37 anos, disse ao juiz que a mãe da sua mulher não parou de o incomodar ao longo de um ano de casamento.“Eu nunca acreditei em histórias e piadas sobre sogras, mas o meu casamento foi um inferno e a culpa foi toda dela”, disse ele após a audiência.Everaldo afirmou que considera a hipótese de uma nova união, mas só senão precisar de se relacionar com a sogra.“Da próxima vez, tenho esperança de encontrar uma garota órfã, disse.



Só mudou o bolso



Piadinha cu de borboleta

Resultado de imagem para fotos de borboletas lindas


Perguntaram ao velho milionário que vivia cercado de belas putas:
- O senhor acha mesmo que essas mulheres gostam de você?
E ele respondeu:
- Meu amigo, eu gosto muito de curimatã, quando peço um prato
eu não pergunto se a curimatã gosta de mim.
Eu como e depois pago.

Achei!



Estudo

RIVALCIR LIBERATO

“O homem nos últimos 4.000 anos vem se preocupando em estudar e conhecer tudo o que está ao seu redor. Conseguiu decifrar as estrelas, o sistema solar e as fórmulas matemáticas. Desenvolveu máquinas, raio laser, viagens espaciais e mais uma incontável série de descobertas fascinantes. Mas um estudo merecia um pouco mais de atenção, diante de tanta complexidade: o estudo do ser humano. O primeiro passo a ser dado começaria pelo autoconhecimento, a auto-indagação, a intuição e o pensamento lógico.  São boas maneiras e atitudes para se ampliar os laços com a virtude, como instrumento de auto desenvolvimento sustentável e contínuo, corrigindo falhas num percurso extenso chamado vida. E tudo isso é, em princípio, olhar para o próprio umbigo e entender realmente quais as verdadeiras necessidades do ser humano diante de seus processos evolutivos.  Estuda a ti mesmo e conhece melhor o próximo. Pense nisso e construa um mundo melhor.


Rindo da cara dos otários



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Dos muros


LUIZ FERNANDO VERÍSSIMO 

Os Muros de Jericó, nos conta a Bíblia, caíram depois de um sítio de sete dias. Os israelitas, após a fuga do Egito e os 40 anos no deserto, invadiram a cidade do Vale do Rio Jordão, desprotegida com a queda da sua fortificação.
Os Muros de Jericó ficaram na história bíblica como um exemplo do poder da fé, pois foram as preces e as encantações dos sitiantes, além das cornetas, que os destruíram. Ou seja, os Muros de Jericó foram derrubados, literalmente, no grito.
Não há paralelo possível entre os Muros de Jericó e outros muros famosos, como o Muro de Berlim. No caso deste, o governo comunista da Alemanha Oriental justificava a existência da excrescência como uma maneira de segurar cidadãos para os quais o Estado assegurava educação e saúde, mas que não resistiam ao apelo do outro lado, ainda mais que Berlim Oriental era um lugar lúgubre e Berlim Ocidental uma vitrine para o que o capitalismo tem de mais chamativo.
Onde é que entra a comparação com os Muros de Jericó?
O Muro de Berlim também caiu no grito. Não resistiu ao clamor internacional pela sua destruição. E, certamente, a algumas preces também.
A Grande Muralha da China foi construída para proteger o Império Chinês de incursões de tribos inimigas. Sua construção começou há dois mil anos, e não se sabe se um dia cumpriu seu objetivo militar ou apenas sua função como limite do insular Império do Meio, um símbolo do seu distanciamento do resto do mundo.
A Grande Muralha da China não foi destruída. Pior, virou atração turística.
Israel, esquecendo-se de Jericó, construiu um muro para separá-lo de territórios palestinos e também está sendo muito criticado por isso, embora não se espere que ceda ao clamor crescente tão cedo.
E temos o muro proposto por Trump para impedir a entrada de mexicanos e centro-americanos nos Estados Unidos.
O mais importante do muro do Trump não é o muro, é o clamor contra o muro. Que talvez não impeça a sua criação, mas pode levar a uma revolta — junto com as outras barbaridades propostas por Trump — que o faça repensar tudo, inclusive seu penteado.
As cornetas já começaram.

Vá também



Piadinha cu de galinha


embrapa 041

O grande filósofo Lantequera vai à farmácia:
- Tem Viagra?
- Sim, quantos o Sr. deseja?
- Seis comprimidos. Mas corte em quatro pedacinhos, cada.
- Posso cortá-las. Mas... um quarto não vai lhe dar uma
ereção completa...
- Não quero uma ereção completa, basta um pouquinho
erguido, é só para não mijar no chinelo.


Dia de birita



Moleque esperto


Resultado de imagem para fotos de crianças

Um moleque magro entra num numa padaria pedindo esmola.
De repente uma senhora, com pena, oferece uma fatia de
bolo que o moleque devora com gosto. Acaba de comer e
vai saindo sem agradecer quando a mulher que lhe deu a
guloseima pergunta:
- Menino, qual é o seu nome?
- É Chico, moça.
-Eu lhe dei um pedaço de bolo.
 Sabe o que é que você deve me dizer?
 - Sei, sim. Me dá outro.

Sacanagem



Velhinho porreta

Resultado de imagem para fotos de velhinhos apaixonados

Uma bonita moça tipo RPG (rabuda, peituda e gostosa) no ponto de
ônibus viu um homem já maduro e sem hesitar foi até ele e disse:
- Te achei muito bonito. Gostei de você.
O homem admirado colocou a mão no ombro da moça e disse:
- Minha querida, esse sentimento é temporário. Você é muito jovem
para se comportar assim. Por favor, vá para casa e estude muito
para que você possa ter uma vida de sucesso.
Em seguida ele colocou um papel na mão da moça e disse:
- Escrevi algumas palavras de sabedoria para você. Leia antes de dormir.
E a moça foi embora para casa chorando e se sentindo humilhada.
Antes de dormir ela se lembrou de abrir o papel e estava escrito:
"A minha mulher estava atrás de mim. Seja como for, este é o número
 do meu celular e tem WhatsApp, mande o seu recado o qual
 aguardarei com todo prazer." 

Recomendação médica para depois do carnaval



domingo, 26 de fevereiro de 2017

Magão Elétrico, Metralhas, a sola abre-alas, a Serpente e outros bichos

Sua Excelência do Frevo, Magão!
Bloco da Serpente do Poço de Sant'Ana, acordando a cidade no sábado de Carnaval

O sábado de Carnaval em Caicó foi marcado por vários eventos distintos e complementares, todos evocando a maior festa popular do Brasil
O dia começou com o Bloco da Serpente rodando pelas ruas centrais da cidade no pingo das 10h00 da manhã. 
Saída da Casa de Pedra, histórica construção às margens do Rio Seridó que, diz a lenda, foi a primeira edificação da cidade.
Sob um sol de rachar, foliões fizeram uma prévia do Magão, que sairia mais pro fim da tarde.
Professores, artistas, biriteiros e todos os devotos da alegria criaram o bloco, com a finalidade de acordar a cidade no sábado de Carnaval, levando uma grande Serpente acompanhada de uma bandinha de frevo e de milhões de desejos de encantar a festa. 
A Serpente saiu pela quarta vez e espalhou alegria pelas ruas da cidade, contagiando os foliões e os admiradores da arte e da cultura.
Inspirou o poeta Janduhi Medeiros, que está na cidade dando seus pulos:
A Serpente vai envenenar
O Carnaval de Caicó...
Vai picar o mocotó 
Da donzela embriagada,
Das bonitas, separadas, 
Só lamber as verticais. 
Se enroscar nos madrigais
Das dançarinas calientes,
Fazendo, dos seus dentes,
Os instrumentos mortais
Irmãos Metralha: 50 anos de irreverência no Carnaval de Caicó
Ao meio-dia, remanescentes do Bloco Irmãos Metralha se reuniram na casa do Metralha-chefe Pituleira para comemorar os 50 anos da agremiação.
Até às 17h, rolaram muitas estórias engraçadas das décadas de 70 e 80, período em que a galera fazia a festa não só no Carnaval, mas também na Semana Santa, Festa de Sant'Ana ou sob qualquer pretexto.
Papo cabeça, bebida, petiscos e lero, muito lero, marcaram a tarde, conferida in loco pelo Bar de Ferreirinha, e prestigiada pelo prefeito Batata.
Magão agora é ouvido em todo o percurso: o som foi eletrificado!
E, finalmente, às 18h00, o Magão Elétrico incendiou os milhares de foliões ao longo da Avenida Seridó, com suas marchinhas tradicionais, sem preconceito ou debates de politicamente correto.
O incorreto é não pular puxado pelo Magão, que este ano toca num caminhão eletrificado à moda axé, só que muito melhor com seus metais.
Uma pausa pra respirar: o Bar de Ferreirinha presenciou e sentiu a ação de uma sola abre-alas já quase na Rua Pedro Velho. 
O petardo abriu um clarão em pleno corso do Magão, que estava mais apertado que cu de sapo.
Os suspeitos eram os de sempre: o Nêgo Ranieri e Airton Prikitim, mas teve quem apostasse que foi o espírito irreverente de Zé Boré, hours concours e PhD em vento envenenado: ele deve estar dando risada hoje, esteja onde estiver, exatamente por ser o domingo de Carnaval quando, com outros malucos, se fantasiava com carvão vegetal pra pular no bloco Os Cão.
Depois do Magão teve Treme-Treme, rock and roll na Ilha e muito mais nos camarotes e polos da folia espalhados pela cidade.
Haja fôlego, porque ainda tem hoje, amanhã e terça-feira...
Eita: solaram! Corre todo mundo...

O amor é cego


Ciduca Barros

Sabem o que as mulheres mais temem na vida? Quem pensou em rato ou barata errou. A famigerada e traiçoeira celulite é o terror número um do mulherio, sejam elas jovens ou não.
Para testificar, conto aqui o drama vivido por uma delas. O seu nome era Rosa Maria Falcão, uma autêntica seridoense. Ela não era nenhuma beldade, mas era uma mulher atraente. Alta, magra, solteira, relativamente jovem e tinha um corpo com curvas. 
Certo dia, ela encontrou um novo amor e, assim como toda mulher, fazia tudo para, literalmente, agarrá-lo para sempre, inclusive cuidando ainda mais da sua aparência. Porém, esse cuidado extra com a aparência foi o que, justamente, trouxe-lhe um sério problema. Num dos salões de beleza da cidade, uma esteticista lhe deu a terrível notícia:
– Você tem celulite.
E o mundo de Rosinha desabou. Segundo o Aurélio, “celulite é uma inflamação difusa do tecido conjuntivo frouxo”. Eu, particularmente, acho que o frouxo citado por Aurélio, em qualquer mulher, é mais grave do que celulite em qualquer nível (dizem que a execrável tem quatro níveis). 
Celulite já mexe com a cabeça das mulheres sem amores ou com velhos amores, imagine aquela que estava de new lover e louca para conquistá-lo forever. A sua preocupação com aquele pseudoproblema foi crucial.
Eu, particularmente, com minha pouca experiência no assunto, não achava que naquele corpo houvesse celulite, apesar de jamais tê-la visto despida. Na realidade, acreditei que aquela esteticista estava exacerbando para, profissionalmente, faturar melhor. Acreditei que a coisa estava mais na cabeça do que mais embaixo. 
Entretanto, o que importou é que aquilo mexeu sobremaneira com a autoestima da conterrânea. E ela travou uma dura e renhida batalha contra a abominável celulite. Foi uma batelada de ginástica localizada; massagem linfática; forno; spinning; musculação e o escambau, além de gastar dinheiro 
em cremes importados, caros e pretensamente milagrosos.
Para Rosinha Falcão, na sua alienação celulítica (desculpem o termo), nada daquilo estava adiantando. O que era mais grave é que ela acreditava que, a cada dia, a sua infausta celulite mudava de nível, e para pior. 
Isto vinha, logicamente, atrapalhando consideravelmente a sua vida sentimental. Momentos mais íntimos com o seu amado tinham de ser na penumbra (ou às escuras). Um entrelaçamento maior teria que ser vestida ou debaixo dos lençóis. 
Eita inferno!
O seu namorado usava óculos, mas deixemos aqui bem explicitado que a miopia de muitos graus, de que ele era portador, não atrapalhou na escolha da amada, pois, como disse anteriormente, ela era uma mulher atraente. E foi, justamente, naquela bendita miopia que ela achou, definitivamente, a solução para a sua neura. 
Nos momentos a dois mais aconchegantes, íntimos e entranháveis, antes de emitir quaisquer suspiros, antes das primeiras carícias, antes dos primeiros “ais”, antes de tirar quaisquer peças do seu vestuário, sob a alegação de que os óculos dele a machucavam, Rosinha sagazmente dizia:
– Com os óculos, não, amor!
Ele os tirava e, para a felicidade dela, ele via tudo turvo.
O amor é, literalmente, cego.

Escritor, funcionário aposentado do Banco do Brasil e colaborador do Bar de Ferreirinha

Noticia que ajudou na escolha do no Ministro da Justiça

 Rafa Brites retoca tintura no cabelo.
Rafa Brites (Foto: Reprodução/Instagram)



Problema



Piadinha cu de vaca

Descrição: mundi



Em pleno voo internacional o piloto anuncia pelo sistema de som que
o avião está a 10 mil pés do chão, que a temperatura externa está nos
50 graus negativos, anuncia o tempo estimado de viagem, deseja boa
viagem a todos, liga o piloto automático, esquece-se de desligar o 
microfone e diz ao co-piloto, sem se dar conta de que todos os
passageiros estão ouvindo:
-BOM, AGORA VOU DAR UMA CAGADA E DEPOIS COMER A NOVA AEROMOÇA.
Do lado de fora, a aeromoça ouve, fica vermelha de vergonha, deixa
cair a bandeja e sai correndo pelo corredor do avião em direção à
cabine, derrubando tudo que encontra pela frente até que, já quase
entrando porta adentro, tropeça na bengala de uma velhinha, que lhe diz:
- CALMA MINHA FILHA:ELE DISSE QUE VAI CAGAR PRIMEIRO!

E o penico?



PBF coloca os nomes de Bibica e Caco Dentão na disputa do Ministério das Relações Exteriores

Resultado de imagem para fotos de bibica di barreiraResultado de imagem para fotos de caco dentão
Bibica e Caco disputam o Ministério
das Relações Exteriores

Minutos depois do anúncio da demissão de José Serra, integrantes da cúpula do Partido do Bar de Ferreirinha (PBF) já começaram a trabalhar para propor ao presidente Michel Temer dois nomes para a escolha do substituto do ministro de Relações Exteriores.Esses nomes são os do empresário Bibica Di Barreira, e do diretor da RYFFS Corporation Caco Dentão.

Quem se habilita?

SUITE

Nua

Isabel Machado

Porque me despes completamente
sem que eu nem perceba...
E quando nua
por incrível que pareça
sou mais pura...
Porque vou ao teu encontro
despojada de critérios...
liberto os mistérios
sem perder o encanto
do prazer...
Porque
quando nua
sou única
e exclusivamente
tua...

Informação que tirou José Serra do governo Temer


MC Guimê presenteia Lexa com sapatos
que custam 10 mil reais.
Darlin Ferrattry, Guimê, Lexa e Cacau Junior (Foto: Ferratry Produções/ Divulgação)
Os sapatos que Lexa ganhou de MC Guimê (Foto: Arquivo pessoal)