terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Provérbios sobre a velhice

 ARISTEU BEZERRA 

“Os velhos amigos são os melhores. E não são como o vinho que quanto
mais velho melhor,mas sim como um velho par de sapatos – cada vez
mais ajustados para nossa caminhada.”
“O falador diz tudo que sabe. O desajuizado apenas o que não sabe.
Os jovens, o que eles fazem. Os velhos, o que eles fizeram. E os tolos,
o que pretendem fazer”
“Um diplomata é um homem que sempre se lembra do aniversário de
uma mulher, mas nunca da sua idade.”
“Tropeiro, fala de burro; boiadeiro, de boi; moça, de namorado;
velho, do que já foi.”
“A velhice imprime mais rugas no espírito que no rosto.”
“Mais vale estrada velha do que vereda nova.”
“Nunca falta um chinelo velho para um pé manco.”
“Perde-se o velho por não poder e o novo por não saber.”
“Quem quiser ser muito tempo velho, comece-o a ser mais cedo.”
“Vinho, azeite e amigo, quanto mais velho. melhor.”
“Ainda que seja prudente, o velho não despreza o conselho.”
“A velha galinha faz gorda a cozinha.”
“Não há sábado sem sol. Nem jardim sem flores. Nem velhos sem dores.
Nem moças sem amores.”
“A velhice é uma estranha enfermidade, trata-se para fazer curar.”
“Idade suaviza algumas pessoas, outras faz podre.”
“Nunca te julgues velho demais para aprender.”
“As mulheres preferem os homens mais velhos: gastam mais
e as gastam menos.”
“Mais quero o velho que me ame do que o moço que me assombre.”
“Velho é como panela, rede e balaio: só se acaba pelos fundos.”
“Macaco velho, não trepa galho seco.”

Postar um comentário