quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

O amor que me faz

                                                                           Anne Guimarães

Fechar os olhos e sentir o frenesi
chegando
O calor rubro das palavras banhadas
de vermelho
Palavras salgadas
de amor
antes e depois da vida
desaguando…
carícias certas, sonhos plenos
e sorrisos…
Fechar os olhos e sentir
que nele eu sou inteira
em todos os tons corais
já nem tenho nome…
De tão púrpura
sou só flor, aberta
e perfume.
Postar um comentário