quinta-feira, 30 de junho de 2011

Deu bode na Marcha da Maconha

Glosa pra Mané Vintém

Do leitor e colaborador Gibson Azevedo, o Bar de Ferreirinha recebeu mais uma poesia, feita em homenagem a um dos personagens mais populares da história recente de Caicó.
Com a palavra, Gibson Azevedo:
"Para os meus amigos, os irmãos Roberto Fontes e Clóvis Pituleira, uma glosa de minha lavra em homenagem ao saudoso Mané Vintém, popular querido da nossa Caicó de antanho.
Se vivo fosse, certamente contaria com mais de cem anos.  
Aqui, procuro enaltecer a pseudo-coragem daquele degustador etílico de final de semana, que quando alcançava certo estado de embriaguez dizia, a plenos pulmões, que era um elemento possuidor de tanta coragem, que chagava a ter medo dele mesmo.
A seu Mané, dedico esta glosa:
Mote
O velho Mané Vintém
Tinha um medo diferente

Glosa
Discursou como ninguém
No meio da carraspana,
Vez que era um “cu de cana”,
O velho Mané Vintém.
Antes de morar no além,
Se era pacato e decente,
Mamado, era tão “valente”,
Que até a “merda tremia”...,
E dele mesmo – dizia:
Tinha um medo diferente!
Natal-RN, 27 de junho de 2011
Gibson Azevedo - poeta

Guia dos curiosos

O que poderia acontecer se 
a Terra parasse de girar?
O lado do planeta que ficasse voltado para o Sol se transformaria em deserto com temperaturas elevadíssimas. 
Os oceanos esquentariam tanto que levantariam vapores de água. 
O outro lado teria temperaturas tão baixas que uma crosta de gelo seria rapidamente formada. 
A diferença térmica entre os lados provocaria fortes ventanias. 
A ausência da força centrífuga, resultado da rotação terrestre, faria com que todos os objetos aumentassem de peso. 
Não existiria vida no planeta.

Galinha inteligente

A bola da vez é uma galinha inteligente, capaz de fazer contas. Ela se tornou famosa em Santa CruzRN. “Quanto é 8 mais 2?”, pergunta Lizete, a dona da galinha, apontando para um papel com diversos números. A galinha bica o número 10 como resposta. “Quanto é 9 menos 4?”, a penosa bica o número 5. Toda vez que acerta, Lizete lhe dá um agrado. E isso não é tudo: a galinha também beija. Quando sua dona simula um beijo, ela se aproxima e dá uma sutil bicada. “Eu vejo essa galinha como se fosse minha própria filha”, diz Lizete.A galinha também reconhece o nome de algumas frutas, carros e animais. Uma vez que Lizete deixou cair uma moeda no chão, ela a pegou e devolveu a Lizete. Desde então, Lizete começou a treiná-la. Depois de adestrada por apenas 5 dias, a galinha já tinha aprendido as letras A, B, C e D. Hoje ela tem 3 aulas diariamente e, segundo Lizete, adora aprender...
Dica do blogue:Lizete treine a penosa para dar o cú.

Conversas picantes

Quenguinha
Conheceram-se ao acaso, numa noite de lua cheia. 
Na tela dos computadores, pelo MSN, mensagens iam e vinham. 
Telefonemas esquentavam os sentidos. 
Conversas picantes, cheias de desejos e vontades.
Após algumas semanas um encontro num café qualquer da cidade. 
Conversaram, riram, tocaram olhares, descobriram afinidades e desejos comuns...
Entraram no carro. As línguas sedentas se encontraram, enlouquecidas pediam mais. 
Saíram dali já em ebulição, cheios de tesão e vontades, a procura de um lugar que seria só deles.
No motel mais próximo, antes de chegar ao quarto, ele a encostou na parede e a beijou, acaricou seus peitos, apertou sua bunda, acariciou sua buceta... 
Ela úmida, sentia colado em seu corpo e aquele pau que tanto desejava. 
Enroscaram-se numa lúxúria. Ele tirando a roupa dela e ela observando aquela cara de menino arteiro, querendo mais.
Ela, nua na cama, sentiu aquela língua a chupá-la com vontade, com desejo... 
Língua habilidosa que passeava em seu corpo, pernas, pelos bicos do peito, dedicando-se por mais tempo a buceta, fazendo-a gemer enlouquecida. 
Os movimentos ritmados no seu grelo logo a fizeram gozar.
Ainda com muito tesão pegou aquele pau, duro, cheio de desejo e colocou na boca, sentindo seu doce... 
A cada chupada, ela observava o seu menino, com carinha de safado, esperando que o gozo explodisse em sua boca.
Ela chupava e engolia ao mesmo tempo com volúpia, quando ele a fez ficar de quatro e começou a foder do jeitinho que ela gostava - ora com força, com vontade ora delicado. 
Ficaram se remexendo como dois animais, chupavam-se e explodiram num orgasmo delicioso. 
Tomaram um banho a dois, com mais dedos e bocas.
Vestiram-se, beijaram-se muito, numa despedida de quero mais e com a certeza que um novo emcontro estava por vir...

Frase

“Divórcio: uma das grandes invenções que serve pra desfazer uma das maiores besteiras da humanidade”.
"Caco Dentão"...

Comeu a velha pensando que era homem

Por Seu Confessor...
Tem muito débil mental nesse mundo. Deus me livre. Sim, ainda guardo resquícios de uma formação religiosa, apesar de tantas décadas… Mas, perdoem-me todos: esse tal de Palhares é um neném. Tá certo que viver mais de 100 anos nesse planeta me deixou alquebrada. (Estou sendo generosa comigo mesma, na verdade, estou um bagaço). Por conta dessa condição física, hoje sou obrigada a pagar para que alguém me coma e satisfaça meus desejos. Mas esse Palhares, que se diz tão famoso e escroto, na verdade demonstrou ser um bosta. Primeiro por ter alardeado esse contrato de gaveta que nós fizemos. Segundo por ser um pretenso canalha tão barato: em troca da suposta dívida de 50 contos de réis, se OFERECEU PRA TRABALHAR DE GRAÇA, escrevendo aqui. Por fim, Palhares acreditou na história que contei de que eu era homem. Minha buceta está esfolada por conta de uma festinha que participei ontem no Hóquei Clube. Portanto, com essa via interditada, e sem querer dar maiores explicações, disse que era homem para ele não ter mais de um buraco para optar. E não paguei os 50 porque, pela foda que tivemos, ele não merecia nem centavos...

Cientistas de Timbauba preveem encontrar alienigenas até 2031

Cientistas Timbaubenses esperam que a humanidade encontre civilizações alienígenas dentro das próximas duas décadas, disse hoje José Almino Filho(Dr:Mutú)o mais importante astrônomo da Universidade de Timbauba dos Batistas(UTB). “A criação da vida é tão inevitável quanto a formação dos átomos. A vida existe em outros planetas e vamos encontrá-la em até 20 anos”, afirmou Dr: Mutú, diretor do Instituto de Astronomia Aplicada da UTB...

Jovem arranca o saco fora porque namorada terminou com ele

Um garoto de 18 anos lá de Currais Novos RN cortou fora seu saco e um pedaço do seu pau porque sua namorada se casou com outro homem.O garoto teve de ser atendido as pressas no hospital, pois corria risco de vida. Ele não satisfeito em arrancar fora, jogou o falecido dentro de um poço na sua casa! O pedaço do pau não foi encontrado...

Se minha bolsa falasse

Por Sandra Camurça...


Certa vez um rapaz, ao observar o conteúdo de minha bolsa, comentou: "bolsa de mulher é tudo igual, cheia de coisas supérfluas". Ele falou de um jeito que não me deixou irritada, pelo contrário, até achei graça.
Hoje, mexendo em minha bolsa, me lembrei dele e de sua frase. Fiquei pensando quão relativo é o conceito de "coisa supérflua" que varia, não apenas, de pessoa para pessoa como também de acordo com a situação. Por exemplo, para que serve acumular em minha bolsa tantos folhetos que recebo na rua? Aparentemente não serve pra nada. Mas tem momentos que o verso em branco do folheto serve de rascunho, seja para anotar o telefone de alguém, seja para anotar o nome do livro que descobri na livraria e fiquei a fim de comprar, ou simplesmente serve pra escrever um poema. Acredita que eu já fiz um poeminha, em pé, na fila de um banco?
Se minha bolsa falasse, talvez recitasse poesias.
Eu poderia escrever tudo na minha agenda, é verdade, mas como ela é pesada poucas vezes a levo na bolsa, prefiro deixá-la em casa. Mas voltando aos folhetos, nem sempre conservo-os na bolsa pra servir de rascunho. Também guardo porque gostei da arte, da diagramação, principalmente os que anunciam festas - sempre divertidos - e os que divulgam exposições de arte. Muitas vezes não vou às festas, perco a exposição mas guardo o folheto.
Se minha bolsa falasse, seria uma ótima anunciante de eventos festivo-culturais.
Mas minha bolsa também carrega ingressos de cinema usados (super supérfluo), boletos bancários (pagos e não pagos), notas de compra - qualquer nota, seja a do pão da padaria ou da calcinha de algodão que eu comprei numa promoção das Lojas Americanas. A bichinha (ela, minha bolsa) às vezes também serve de guarda-lixo porque eu sou daquelas que, não encontrando uma lixeira na rua, enfia o lixo dentro da bolsa, tadinha... Minha bolsa deve ter horror ao fato de sua dona ser politicamente correta. E por falar em "politicamente...", seja em manifestações de ativismo ou em época de eleições, ela (a bichinha, minha bolsa) se enche de panfletos. Então eu digo a ela: "Vamos lá, companheira, à luta!"
Se minha bolsa falasse, gritaria palavras de ordem - às vezes, desordem.
Mas não só de papelada se enche minha bolsa. Nela também carrego minha carteira vermelha, meu porta-níquel de pelúcia rosa-choque, chave de casa, óculos escuros e outro de grau, celular, caneta, batom, escova de dente, um pente, filtro solar (mas acabou...), porta-absorvente, às vezes camisinha e lubrificante íntimo, muito útil em casos de sodomia.
E aquela frase daquele rapaz - sim, aquela mesma, do início desta crônica - foi proferida justamente enquanto ele procurava em minha bolsa o tal lubrificante. Naquele momento de urgência em saciar o desejo, devo concordar com ele: quase tudo em minha bolsa era supérfluo.
E se minha bolsa já tem uma alma feminina, certamente sentiu prazer ao toque das mãos másculas daquele rapaz que, despudoradamente, explorou-a e vasculhou-a ainda úmida da chuva na qual a fizera mergulhar comigo, a caminho do hotel, numa noite de razão supérflua...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Mulher, este ser fantástico

Mulher, este ser fantástico
Nalva Gina

Quando um homem chama uma mulher para sair, não sabe o grau de estresse que isso desencadeia em nossas vidas. O que venho contar aqui hoje é mais dedicado aos homens do que às mulheres. Acho importante que eles saibam o que se passa nos bastidores.
Você, mulher, está flertando um Zé Ruela qualquer. Com sorte, ele acaba te chamando para sair. Vamos supor um jantar. Ele diz, como se fosse a coisa mais simples do mundo: 'Vamos jantar amanhã?'.  Você sorri e responde, como se fosse a coisa mais simples do mundo: 'Claro, vamos sim'.
Começou o inferno na Terra. Foi dada a largada. Você começa a se reprogramar mentalmente e pensar em tudo que tem que fazer para estar apresentável até lá. Cancela todos os seus compromissos canceláveis e começa a odisseia.
Evidentemente, você também para de comer, afinal, quer estar em forma no dia do jantar e mulher sempre se acha gorda. Daqui pra frente, você começa a fazer a dieta do queijo: fica sem comer nada o dia inteiro e quando sente que vai desmaiar come uma fatia de queijo. Muito saudável.
Primeira coisa: fazer mãos e pés. Quem se importa se é inverno e você provavelmente vai usar uma bota de cano alto? Mãos e pés devem estar feitos - e lá se vai uma hora do seu dia. Os homens devem estar se perguntando: 'Mão tudo bem, mas porque pé, se ela vai de botas?' Lei de Murphy. Sempre dá merda.
Uma vez pensei assim e o infeliz me levou para um restaurante japonês, aqueles em que tem que tirar o sapato para sentar naqueles tatames. Tomei no cu bonito! Tive que tirar o sapato com aquela sola do pé cracuda, esmalte semi-descascado e cutícula do tamanho de um champignon!
Vai que ele te coloca em alguma outra situação impossível de prever que te obriga a tirar o sapato? Para nossa paz de espírito, melhor fazer mão é pé, até porque boa parte dessa raça tem uma tara bizarra por pé feminino. E isso me emputece. Passo horas na academia malhando minha bunda e o desgraçado vai reparar justamente onde? Na porra do pé!
As mais caprichosas, além de fazer mão e pé, ainda fazem algum tratamento capilar no salão: hidratação, escova, corte, tintura, retoque de raiz, etc. Eu não faço, mas conheço quem faça. Ah sim, já ia esquecendo. Tem a depilação. Essa os homens não podem nem contestar. Quem quer sair com uma mulher não depilada, mesmo que seja apenas para um inocente jantar? Lá vai você depilar perna, axila, virilha, sobrancelha etc, etc. Tem mulher que depila até o cu! Mulher sofre! E lá se vai mais uma hora do seu dia. E uma hora bem dolorida, diga-se de passagem.
O grande dia
É hoje o grande dia. Quando vou sair com alguém, faço questão da dar uma passada na academia no dia, para malhar desumanamente até quase cuspir o pulmão. Não, não é para emagrecer, é para deixar minha bunda e minhas pernas enormes e durinhas. Elas ficam inchadas depois da malhação.
Geralmente, o Zé Ruela não comunica aonde vai levar a gente. Surge aquele dilema da roupa. Com certeza você vai errar, resta escolher se quer errar para mais ou para menos. Se te serve de consolo, ele não vai perceber. Aliás, ele não vai perceber nada. Você pode aparecer de Armani ou enrolada em um saco de batatas, tanto faz. Eles não reparam em detalhe nenhum, mas sabem dizer quando estamos bonitas (só não sabem o porquê). Mas, é como dizia Angie Dickinson: 'Eu me visto para as mulheres e me dispo para os homens'. Não tem como, a gente não se arrumar, mesmo que eles não reparem.
Escolhida a roupa, com a resignação que você vai errar, para mais ou para menos, vem a etapa do banho. Depois do banho e do cabelo, vem a maquiagem. Nessa etapa eu perco muito tempo. Lá vai a babaca separar cílio por cílio com palito de dente depois de passar rímel. Depois vem a hora de se vestir. Homens não entendem, mas tem dias que a gente acorda gorda. É sério, no dia anterior o corpo estava lindo e no dia seguinte... porca! Não sei o que é (provavelmente nossa imaginação), mas eu juro que acontece.
Muitas vezes você compra uma roupa para um evento, na loja fica linda e na hora de sair fica uma merda. Se for um desses dias em que seu corpo está uma merda e o espelho está de sacanagem com a sua cara, é provável que você acabe com uma pilha de roupas recusadas em cima da cama, chorando, com um armário cheio de roupa gritando 'Eu não tenho roupaaaaaaaa'. O chato é ter que refazer a maquiagem. E quando você inventa de colocar aquela calça apertada e tem que deitar na cama e pedir para outro ser humano enfiá-la em você? Uma gracinha, já vai para o jantar lacrada a vácuo. Se espirrar, a calça perfura o pâncreas.
Ok, você achou uma roupa que ficou boa. Vem o dilema da lingerie. Salvo raras exceções, roupa feminina (incluindo lingerie) ou é bonita, ou é confortável. Você olha para aquela sua calcinha de algodão do tamanho de uma lona de circo. Ela é confortável. E cor de pele. Praticamente um método anticoncepcional. Você pensa: 'Eu não vou dar para ele hoje mesmo, que se foooda'. Você veste a calcinha. Aí bate a culpa. Eu sinto culpa se ando com roupa confortável, meu inconsciente já associou estar bem vestida a sofrimento.
Aí você começa a pensar 'E se mesmo sem dar para ele, ele pode acabar vendo a minha calcinha... Vai que no restaurante tem uma escada e eu tenho que subir na frente dele... se ele olhar para essa calcinha, broxará para todo o sempre comigo...'. Muito puta da vida, você tira a sua calcinha amiga e coloca uma daquelas porras mínimas e rendadas, que com certeza vão ficar entrando na sua bunda a noite toda. Melhor prevenir.
Para os sapatos vale o mesmo que eu disse sobre roupas: ou é bonito, ou é confortável. Geralmente, quando tenho um encontro importante, opto por uma peça de roupa bem bonita e desconfortável, e o resto menos bonito, mas confortável. O fato é que a Lei de Murphy impera. Vai me ser exigido esforço da parte comprometida pelo desconforto. Exemplo: Vou com roupa confortável e sapato assassino. Certeza que no meio da noite o animal vai soltar um ‘Sei que você adora dançar, vamos sair para dançar?’ Eu tento fazer parecer que as lágrimas são de emoção.
Uma vez, um sapato me machucou tanto, mas tanto, que fiz um bilhete para mim mesma e colei no sapato, para lembrar de nunca mais usar! Porque eu não dei o sapato? Porra... me custou muito caro. Posso não usá-lo, mas quero tê-lo. Eu sei, eu sei, materialista do caralho. Vou voltar como besouro de esterco na próxima encarnação e comer muito cocô para ver se evoluo espiritualmente! Mas por hora, o sapato fica.
Dou ou não dou? Eis a questão
Depois que você está toda montadinha, lutando mentalmente com seus dilemas do tipo 'será que dou para ele? É o terceiro encontro, talvez eu deva dar...' começa a bater a ansiedade. Cada uma lida de um jeito. Tenho um faniquito e começo a dizer que não quero ir. Não para ele, ligo para a infeliz da minha melhor amiga e digo que não quero mais ir, que sair para conhecer pessoas é muito estressante, que se um dia eu tiver um AVC é culpa dessa tensão toda que eu passei na vida toda em todos os primeiros encontros e que quero voltar tartaruga na próxima encarnação. Ela, coitada, escuta pacientemente e tenta me acalmar.
Agora imaginem vocês, se depois de tudo isso, o filho da puta liga e cancela o encontro? 'Surgiu um imprevisto, podemos deixar para semana que vem?'. Gente, não é má vontade ou intransigência, mas eu acho inadmissível uma coisa dessas, a menos que seja algo muito grave! Eu fico puta, puta da vida!
Claro, na cabecinha deles não custa nada mesmo, eles acham que é simples, que a gente levantou da cama e foi direto pro carro deles. Se eles soubessem o trabalho que dá, o estresse, o tempo perdido... nunca ousariam remarcar nada. Foda-se! Venha me buscar de maca e no soro, mas não desmarque comigo! Até porque, a essas alturas, a dieta radical do queijo está quase te fazendo desmaiar de fome, é questão de vida ou morte a porra do jantar!
Ele liga e diz que está chegando. Você passa perfume, escova os dentes e vai. Quando entra no carro já toma um eufemismo na lata: 'Hummm... tá cheirosa!' (tecla SAP: passou muito perfume, porra). Ele nem sequer olha para a sua roupa. Ele não repara em nada, ele acha que você é assim ao natural. Eu não ligo, mas isso frustra algumas mulheres. E se ele for tirar a sua roupa, há grandes chances dele tirar a calça junto com a calcinha e nem ver. Pois é, minha amiga, você passou a noite toda com a rendinha atochada no rego (que por sinal custou muito caro) para nada. Homens, vocês sabiam que uma boa calcinha, de marca, pode custar o mesmo que um MP4? Favor tirar sem rasgar.
Quando é comigo, passo tanto estresse que chego ao jantar com um pouco de raiva do cidadão. No meio da noite, já não sinto mais meus dedos dos pés, devido ao princípio de gangrena em função do sapato de bico fino. Quando ele conta piadas e ri eu penso 'É, eu também estaria de bom humor, contando piada, se não fosse essa calcinha raspando no colo do meu útero'. A culpa não é deles, é minha, por ser surtada com a estética. Sinto o estômago fagocitando meu fígado, mas apenas belisco a comida de leve. Fico constrangida de mostrar toda a minha potência estomacal assim, de primeira.
Para finalizar, quero ressaltar que eu falei aqui do desgaste emocional e da disponibilidade de tempo que um encontro nos provoca. Nem sequer entrei no mérito do dinheiro. Pois é, tudo isso custa caro. Vou fazer uma estimativa por baixo, muito por baixo, porque geralmente pagamos bem mais do que isso e fazemos mais tratamentos estéticos: roupa - R$ 200,00; lingerie - R$ 80,00; maquiagem - R$ 50,00; sapato - R$ 150,00; depilação - R$ 50,00; mão e pé - R$ 20,00; perfume - R$ 180,00; pílula anticoncepcional - R$ 20,00
Ou seja, jogando o valor bem pra baixo, gastamos, no barato, R$ 700,00 para sair com um Zé Ruela. 
Entendem porque eu bato o pé e digo que homem tem que pagar o motel? A gente gasta muito mais para sair com eles do que ele com a gente! Por isto, rapazes, valorizem seu próximo encontro e aprendam um pouco mais sobre este ser fantástico chamado mulher.

Bêbado em perigo!

Um bêbado cego entra, sem saber, num bar de mulheres.
Senta no balcão e pede uma bebida à garçonete.
A bebida chega e depois de um tempo o bêbado cego grita:
- Vou contar uma piada de loiras!
A mulher ao seu lado diz:
- Devo te avisar cinco coisas antes de você resolver contar a piada: 1 - O barman é uma mulher loira. 2 - O gerente é uma mulher loira 3 - Eu sou uma loira de 1,75m e 90kg. 4 - A mulher do meu lado é uma loira profissional em Karatê. 5 - Do seu outro lado tem uma loira professora de Kung Fu. Você ainda quer contar a piada?
- E o bêbado responde:
- Não... Deixa pra lá... Se eu tiver que explicar cinco vezes, vai ser foda!

Sirenes ligadas

O bombeiro japonês chega em casa e diz à mulher:
- No quartel temos um sistema excelente. Ao tocar da primeira sirene, juntamo-nos em equipes. Com a segunda, descemos pela coluna e com a terceira subimos ao caminhão-tanque e saímos. A partir de hoje, quando eu disser "primeira sirene" você tira as roupas, "segunda sirene" vais para a cama e "terceira sirene" fazemos amor! 
No dia seguinte o bombeiro chega em casa e grita:
- Primeira sirene!
A mulher tira a roupa, deita-se na cama e eles começam a fazer amor automaticamente. 
Depois de uns minutos a mulher grita: 
- QUARTA SIRENE!
E o bombeiro:
- Que raio é essa quarta sirene?
- Desenrola mais a mangueira porque ela está longe do fogo!!!

O centro do universo

Por:C. Jabureiro...
Ptolomeu em 150 d.C. falava que a terra era o centro do universo e que tudo girava em torno dela, foram precisos cerca de 1400 anos para esta teoria ser rebatida por Nicolau Copérnico provando para a humanidade que o Sol sim era o centro.Eu, simplesmente eu, descobri em apenas três dias, após 67 anos, que ambos estavam redondamente enganados: o centro do universo é o cú.Isso mesmo, o cú!Operei das hemorróidas em caráter de urgência algumas semanas atrás.No domingo à noitinha, o que achava que seria um singelo peidinho, quase me virou do avesso.É difícil, mas vamos ver se reverte,falou meu médico.Reverteu merda nenhuma, era mais fácil o FHC aceitar que sabia dos roubos nas privatizações do que aquela lazarenta bolinha dar o toque de recolher.Foram quase 2 horas de cirurgia e confesso não senti nadica de nada, nem se me enrabaram durante minha letargia!Dois dias de hospital, passei bem embora tenham tentado me afogar com tanto soro que me aplicaram, foram litros e litros; recebi alta e fui repousar em casa.Passados os efeitos anestésicos e analgésicos, vem a primeira vez.PUTA QUI PARIU.Parece que você ta cagando um croquete de figo da Índia, casca de abacaxi, concha de ostra e arame farpado. É foda.
Por uns três dias dói tanto que você não imagina uma coisinha tão pequena e com um nome tão reduzido (cú) possa doer tanto.O tamanho da dor não é proporcional ao tamanho do nome, neste caso, cú deveria chamar dobrovosky, tegulcigalpa, nabucodonosor.
Passam pela cabeça soluções mágicas:
Usar um ventilador! Só se for daqueles túneis aerodinâmicos.
Gelo! Só se eu escorregar pelado por uma encosta do Monte Everest.
Esguichinho dagua! Tem que ser igual a da Praça da Matriz, névoa seguida de jatos intercalados.
Descobri também que somos descendentes diretos do bugio, porque você fica andando como macaco e com o cú vermelho; qualquer tosse, movimento inesperado, virada mais brusca o cú dói, e como!
Para melhorar as idas à privada, recomenda-se dieta na base de fibras, foi o que fiz: comi cinco vassouras piaçaba, um tapete de sisal e sete metros de corda.
Agora sei o sentido daquela frase: quem tem medo de cagar não come!
Perdi 7 quilos; 3,5 de gordura e 3,5 de cú.
Tudo valeu, agora já estou bem, cagando como manda o figurino, não preciso pensar para peidar, o cú ficou afinado em ré menor, uma beleza!
O foda é que usei Modess por 30 dias após a cirurgia e hoje to sentindo falta dele...

Confirmado

Os três putos e biriteiros de Santa CruzRN confirmaram presença na "Tercira Feirinha de Ferreirinha".
Dia 24 de julho.Os 52 anos do Buteco mais charmoso do Brasil serão comemorados em alto estilo.Na próxima semana sairá toda a programação.Sim,ia esquecendo:Os três putos são:Caravéa,Catatau e Alexandre...

Primeira vez

Por Sandra Camurça...

Quando vir teu pênis pela primeira vez
não vou medi-lo, nem julgá-lo
ficarei trêmula
ofegante
e ligeiramente tímida
de mãos e boca
quando vir teu pênis pela primeira vez
serei perversa
pela eternidade de um instante
saboreando-o
num lambelábios de olhos...

Camisinhas para cachorros

Os preservativos caninos controlam a população de animais sem reduzir o prazer. A prefeitura de MossoróRN realizou na tarde de ontem uma ação inédita no Parque da Cidade para conter o crescimento populacional de cães na cidade. Mais de 210 mil unidades de camisinhas para cachorro foram distribuídas por profissionais do Centro de Controle de Zoonoses da capital do Oeste.
“Os donos dos animais têm dificuldade de ir a um centro de saúde para pedir camisinha, pois para eles é uma situação constrangedora”, afirma Cuiquinha Malaquias, coordenadora do CCZ de Mossoró. “Para os cães, também não é tarefa fácil encontrar um centro de saúde sozinhos, então o importante é aumentar as oportunidades dos bichinhos para que tenham acesso à prevenção”, completou.A distribuição de preservativos caninos é a mais uma tentativa de controlar a população de cães na cidade de Mossoró, que hoje chega a 1,2 milhão de totós. Em 2008, foi instituído o RG animal com pouca adoção. Nos anos seguintes, muitas iniciativas de adoção voluntária foram criadas, mas desta vez a prefeitura decidiu cortar o problema em sua raiz.As camisinhas foram distribuídas durante toda a tarde de ontem nas versões regular, sensation e sabor traseiro...

Quem tirou o cabaço da Filatelista?

Por: Antonio Buceta de Carvalho...

Faz calor aqui no sertão do Piauí e a xereca de Gizelda está suada. Por razões profissionais, cheguei hoje nesta cidade da qual não posso dizer o nome, por razões óbvias: com o sucesso que o blog está fazendo aqui e alhures, não quero virar alvo fácil para maridos corneados, donos de cabritas, galinhas e outras espécimes, pais de anãs, onças e dromedárias, ou gigolôs detentores do passe de putas onde já meti sem pagar. Por isso, chamarei este lugar de “Cu do Mundo”. Felizmente a inspiração chegou em boa hora para batizar este município. E confesso que nem foi difícil, já que esse nome me veio à cabeça no instante em que cruzei a fronteira.Pois bem: aqui no calor de “Cu do Mundo” eu bolino a boceta empapuçada de Gizelda. Faço isso enquanto acompanho as últimas notícias da putaria, apenas disponíveis nesse blog escroto, sacana, atualizado . Dizem que se a pessoa espremer a maioria dos jornais populares, sai sangue. Nesse blog é diferente: não precisa nem espremer, basta manipular um pouco que jorra esperma. Talvez nem precise manipular… Enquanto eu divago, Gizelda acelera os movimentos do boquete que ela iniciou há alguns minutos. Humm! Mas eu falava do calor aqui do “Cu do Mundo”. Essa quentura, somada à fornalha que exala do tabaco de Gizelda, transformou o ar aqui do quarto do hotel em um vulcão.Alguns devem estar se perguntando: que razões profissionais levariam um ser humano a viajar até o “Cu do Mundo” para tocar uma siririca em Gizelda enquanto ela o chupa? Nem todos sabem, mas (por favor, guardem segredo) sou detetive particular. Fui contratado para desvendar o mistério do descabaçamento de uma moça apelidada de “A Filatelista”. Ela tinha essa alcunha devido ao zelo com o qual tratava seu hímem. Costumava alardear o seu firme propósito de só deixar seu “selo” ser rompido na lua-de-mel. Porém ela fazia questão de não divulgar que o resto topava.A boca da Filatelista era trilha conhecida para a maioria das picas de “Cu do Mundo”. Seu Zé Golinha já havia recebido mais tráfego do que a Avenida Paulista em dia de grande movimento. Quando lhe faltava uma madeira humana para empurrar vias anais adentro, ela convocava um dos seus cães. Pepino, um pastor alemão, era o preferido. O nome do animal se devia à semelhança do seu instrumento sexual com o legume homônimo. Porém, quando não vinha o bicho, vinha o próprio pepino para ser agasalhado pelo seu boga.A família da Filatelista me contratou para descobrir quem rompeu o seu lacre. Aquele selo era tratado como se fosse um “olho de boi” (um dos mais raros da filatelia mundial). Ela foi deflorada na marra, depois de ter sido vítima do antigo golpe “boa noite cinderela”. Felizmente um transeunte conseguiu recuperar o seu hímen. Já mandei a membrana para análises. Quem sabe, a partir do resultado laboratorial, não se detecta o dna do sujeito? Enquanto tal resultado não sai, me despeço e peço licença, já que chegou a hora de enrabar Gizelda…

Iguaria

Um turista estava bebericando sua tequila num restaurante em Cabo San Lucas, quando notou uma bandeja fervilhante, com uma comida de aparência deliciosa sendo servida na mesa ao lado. Ele perguntou ao garçom:
- O que é que você acabou de servir?
O garçom respondeu:
- O senhor tem bom gosto! Estes são chamados “Cojones de Toro”, os testículos de um touro que combateu na arena esta manhã. Uma delícia.
Cheirava tão bem que o turista disse:
- Que diabos, traga-me um prato desses.
- Sinto muito, senhor, disse o garçom. Há apenas uma porção por dia, porque há apenas uma luta de touro a cada manhã. Se você vier amanhã cedo e fizer o seu pedido, poderemos, com certeza, lhe reservar esta iguaria.
Na manhã seguinte, o turista voltou, e fez a sua reserva.
Naquela noite foi-lhe servido aquela única e especial iguaria do dia.
Depois de algumas mordidas e fiscalizar o seu prato, ele chamou o garçom e disse:
- Estão deliciosos, mas eles são muito, muito menores do que os que eu vi você servindo ontem.
O garçom encolheu os ombros e respondeu:
- Sim, senhor. É que às vezes o touro vence...

Menino paraibano quase morre de tanto bater bronha

Um fato inusitado chocou os moradores de Campina Grande, interior da Paraiba. Um adolescente de 15 anos quase morreu após bater 54 punhetas sem parar. Segundo relatos, ele havia começado por volta da meia noite, e virou a noite toda fazendo as sequencias de masturbação sem dar intervalo. Terminava uma e começava outra. A mãe do menino já desconfiava de sua compulsividade por praticar o ato. “Era de hora em hora, igual o resultado da tele-sena, já tinha programado até de leva-lo ao médico”, contou a mãe do jovem. Na escola onde o adolescente estuda, os colegas de classe sabiam dessa tara. No computador do adolescente foi encontrado cerca de 28 milhões de vídeos eróticos e de 900 milhões de fotos de putas nuas.
O menino tá magro,amarelo e muito fraco,mas os médicos dizem que ele escapa...

Obama segue Bibica no Twitter

Estudo organizado pela consultoria Labtys, especializada em planejamento em redes sociais, divulgado hoje pela manhã, revelou que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, um dos mais influentes políticos a usar o Twitter como estratégia de campanha, segue apenas um brasileiro: Bibica de Barreira. O curioso é que Bibica soube da notícia justamente em Washington.Bibica comentou o estudo dizendo sentir satisfação em ser seguido pelo atual presidente dos Estados Unidos.“Fico muito honrado em ser seguido pelo presidente Obama. Até porque sei que ele é um dos que melhor usam essa ferramenta”, disse Bibica.
De acordo a pesquisa, Bibica tem mais de 650 mil seguidores no Twitter, e há dois tipos de seguidor padrão: estudantes e jornalistas...

terça-feira, 28 de junho de 2011

Um alento

O Bar de Ferreirinha recebeu esta mensagem de uma leitora celulítica e colaboradora, a Nalva Gina.
E repassa para as outras milhares de leitoras/bêbadas que nos dão o prazer da visita diária a este blogue.
Não deixa de ser um alento...
Confira:

Quem prefere enfartar, levante a mão!
A celulite é uma defesa orgânica feminina. 
O organismo joga ali, na sua bunda, o excesso de gordura que você come, em vez de entupir suas artérias.
Por isso, os homens - que não têm celulite - enfartam em maior quantidade que as mulheres.  
Eu tinha certeza que havia um motivo... 
Deus não seria tão injusto!

Casamento, antes e depois

O côncavo e o convexo

Coisas que se atraem sem nenhum esforço
Pobre e funk
Mulher e vitrines
Homem e cerveja
Chifre e dupla sertaneja
Carro de bêbado e poste
Tampa de caneta e orelha
Moeda e carteira de pobre
Tornozelo e pedal de bicicleta
Leite fervendo e fogão limpinho
Político e dinheiro público
Dedinho do pé e ponta de móveis
Camisa branca e molho de tomate
Tampa de creme dental e ralo de pia
Café preto e toalha branca na mesa
Faustão e Dança dos Famosos
Segundas-feiras e sono
Terças-feiras e sono
Quartas-feiras e sono
Quintas-feiras e sono
Sextas-feiras e cervejaaaaa
Chuva e carro trancado com a chave dentro
Dor de barriga e final do rolo de papel higiênico
Bebedeira e mulher feia

Alegria e tristeza

Negociação

Fazia muito tempo que o cara não dava uma. 
Chegou no brega e disse para a quenga:
- Kafuçú, quanto é o programa?         
- 100 real.
- Vixe!! tá muito caro! Tá bêba.? Que porra é essa!!!??? Tá metendo a faca!!!
- Então tá, dá pra fazer por 50 real.
- Aí não!... eu só tenho 12 conto.
- É mixaria. Por essa merreca eu não dou, vai quebrar a cascavel na mão.
- Ô minha linda, então eu te dou 12 conto e o meu celular.
Ela pensou, pensou, avaliou a crise financeira, e disse:
- Tá bem, bichim, aí eu topo e ainda vai de quebra uma chupetinha...
Foram para o quarto e deram uma bem arrochada e caprichada.
Rolou espia quem vem, carro de mão, reboco de barro, frango assado, cururu perneta, elevador, tulipa roxa, enfim várias, posições.
O cearense levantou, botou as calças, deu os 12 conto para a moça e se preparou pra sair...
A puta questionou?
- E o celular? 
- Anote aí, minha linda: 9669-6969. Xau!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

ARTIGO

Uma vida de luxo
Danuza Leão


É impossível viver sem ele. 
Só que existem luxos e luxos.
Para a milionária Barbara Hutton, a herdeira mais rica dos Estados Unidos, um deles foi mandar fabricar um Rolls-Royce em tamanho pequeno para dar de presente a seu filho, então com 9 anos. 
E, para motorista do carro, contratou um anão. 
Será que ter dinheiro demais pira a cabeça das pessoas, elas nunca ficam satisfeitas?
Detalhe: depois de nove casamentos, Barbara Hutton morreu pobre.
Para não ser radical, admito que algum dinheiro sempre ajuda, mas não é tão fundamental assim.
Então vou falar de algumas coisas que são, para mim, o luxo dos luxos e que não custam quase nada.
Acordar num domingo de manhã sabendo que a faxineira não vem, que todos os eletrodomésticos da casa estão funcionando e que, com a graça de Deus, o telefone não vai tocar. 
O dia será silencioso, e o único movimento na casa será o dos gatinhos correndo e se enrolando uns nos outros sem emitir um só som. 
Um domingo assim é um luxo total. 
Outra preciosidade é, depois de passar 20 dias sem comer carboidrato, nem unzinho, pegar no armário aquela calça de 15 anos atrás, quando você era uma sílfide, e o zíper fechar.
A felicidade é maior do que se ganhasse um brilhante. 
E quando você chega da rua, com um calor de matar, pega um copo (bonito, de preferência) e toma uma água bem gelada, não é um luxo? 
Se puser dentro de uma jarra (bonita, de preferência) cascas de limão-siciliano e deixar na geladeira, vai ser a água mais fresquinha e perfumada que já tomou.
Não é um superluxo? 
Aí você se refresca num chuveiro e depois vai para o quarto, liga o ar-condicionado e se deita numa cama com lençóis brancos limpinhos, cheirosos. 
Tem luxo maior?
Dar um mergulho num mar azul, sem ondas, sem se preocupar com os cabelos, e depois tomar uma água de coco? 
E então comer um peixe grelhado, temperado apenas com sal, limão e um fio de azeite. 
Depois de passar por várias paixões sofridas e alguns casamentos errados, não estar apaixonada é um luxo. 
Uma sexta-feira, às 7 da noite, você está sozinha, sem a angústia de esperar aquele telefonema.
Sente-se independente e decide sair. 
Enquanto pinta o olho, começa a pensar em que restaurante vai sem ninguém para dizer que prefere outro.
Quando chega lá, toma dois drinques sabendo que é uma mulher livre e resolvida, que não precisa de ninguém para uma coisa tão banal, que é jantar fora. 
Não é um luxo?
Bom demais é ter resistido à compra daquele vestido lindo, que fez você ficar duas noites sem dormir pensando “compro ou não compro?”, e passar pela loja uma semana depois, ver que ele está em liquidação, pela metade do preço, e que você nem o quer mais...
E quando chega de uma reunião de trabalho com a cabeça quente, se sentindo um lixo, e a empregada fez aquela sobremesa que você adora, não é como se o Universo estivesse todo a seu favor? 
E o resultado do exame avisando que sua saúde está ótima? 
E seu filho que telefona para dizer que está com saudades?
Percebo que misturei muitos luxos com momentos de felicidade. 
E existe luxo maior do que ser feliz?

Lei de Talião

Olho por olho, xana por xana

domingo, 26 de junho de 2011

E POR FALAR EM PORTUGUÊS...

Dicionário informal ensina 
peculiaridades lusitanas

Entrar na bicha quer dizer pegar a fila. 
Guardar o anel na boceta significa colocá-lo em uma caixinha. 
Estar dorido é o mesmo que sentir-se dolorido.
Mario Prata utiliza a experiência de ter morado durante dois anos em terras lusas, e o típico humor leve de seus escritos, para "traduzir" o português de Portugal em "Schifaizfavoire: Dicionário de Português" (Planeta, 2011).
O autor mineiro usa seu talento como cronista em verbetes que explicam os significados de palavras portuguesas não existentes no Brasil, assim como aquelas que são parecidas, mas têm sentidos divergentes.
Publicada pela primeira vez em 1993, a obra ganha, este mês, nova edição atualizada e ampliada para 600 verbetes.
Veja alguns trechos, escape de mal-entendidos e confira se algumas diferenças do idioma não são piada (ou engraçadas, no "português brasileiro").
Grelo
É uma verdura, muito boa, usada principalmente em sopas. Uma sopa de grelos como entrada sempre cai bem. Depois de uma sopa de grelos, recomendo uma boa punheta. Mas punheta, uma só, que pode ser indigesto.
Guarnecida
Nos cardápios você vai ver vários pratos com o complemento guarnecidos. Carne guarnecida, peixe guarnecido etc. Significa simplesmente com batatas.
Impedido
Nada a ver com futebol, onde impedido é fora-de-jogo. Impedido em Portugal é quando o telefone está ocupado.
Infantário
A primeira vista pode parecer um campo de concentração de crianças. Sob certo aspecto, é isso mesmo: jardim de infância.
Meia-de-leite
Parece doce, mas não é. Meia-de-leite é a nossa média de café com leite. Mas, ao pedir, peça meia-de-máquina, senão vem com café feito anteriormente. Mais ou menos como no Brasil.
Punheta
Punheta de bacalhau. Excelente iguaria da cozinha nativa. Trata-se de um bacalhau cru desfiado à mão. Com uma cervejinha bem gelada, é o que há.


SERVIÇO
Schifaizfavoire: Dicionário de Português
Autor: Mário Prata
Editora: Planeta
Páginas: 208
Quanto: R$ 21,90 (preço promocional, por tempo limitado)
Onde comprar: pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha.

De onde vieram os portugueses do Seridó (2)


Sé de Braga, século 15
26 de junho de 2011
De onde vieram os 
portugueses do Seridó (2)

O Minho que se localiza também na Região Norte de Portugal, tem Braga como sua principal Cidade - Chamada Coração do Minho ou Capital do Minho, ou ainda, Roma Portuguesa. Fundada 300 anos antes de Cristo, dizem ser a mais antiga cidade cristã do mundo! Tem muito que  mostrar a quem a visita. Muita cultura (mais de 60 espaços culturais), tradição (30 grandes eventos anuais, religiosos, musicais e folclóricos), História (14 museus); 17 instituições esportivas, 29 espaços de lazer,  diversos cinemas, duas universidades. Braga tem mais de 177 mil habitantes e é uma dos mais joviais cidades da Europa, metade da sua população com menos de 30 anos de idade. 
São Pedro de Rates foi o primeiro bispo de Braga entre os anos 45 e 60. Segundo uma lenda teria sido ordenado sacerdote pelo apóstolo Santiago quando catequizava pagãos da península ibérica para a religião católica romana.
Braga, hoje em dia, é cidade de comércio intenso, fortemente industrializada, com destaque para suas atividades no campo da informática, nada sendo de admirar que os bracarenses a considerem como o Vale do Silício português.
A cidade serviu de berço ou de residência a alguns santos e beatos, razão pela qual é enorme o seu patrimônio de relíquias católicas, histórias e lendas religiosas concernentes a Santo Martinho de Braga, São Frutuoso, São Pedro de Rates, São Basílio de Braga, São Torquato, São Geraldo (o Padroeiro de Braga), Santo Ovídio e Santa Quitéria, esta com história tão fantástica que se dispusesse de espaço eu a contaria aqui. Além dos santos, os Beatos Frei Bartolomeu dos Mártires, beatificado pelo Papa João Paulo II em 2001, e Miguel de Carvalho, bracarense martirizado no Japão em 1624 e beatificado em 1867.
É tão valioso esse patrimônio de relíquias que historiadores confirmam fatos como este que passo a reproduzir, extraído da Wikipédia, verbete Braga: em 1112 a cidade foi doada aos Arcebispos. Com a elevação do bispado bracarense a arcebispado, a cidade adquiriu enorme importância na península Ibérica. O arcebispo Diego Gelmírez de Santiago de Compostela, com medo da ascensão da Sé de Braga, roubou as relíquias dos santos bracarenses na tentativa de diminuir a importância religiosa da cidade. As relíquias só retornaram a Braga na última década do século XX!
No Minho há outras cidades também muito importantes de onde emigraram portugueses que se fixaram no Seridó, entre elas Barcelos, Vilar da Veiga e Viana do Castelo.
Barcelos, conhecida como a capital do artesanato português, é uma das 23 cidades do país com mais de 100 mil habitantes e o seu maior centro produtor de leite.
Muito interessante, a lenda do galo de Barcelos é de conhecimento internacional, não só pelo inusitado da história como pela força do artesanato barcelense (foto ao lado), difundido maciçamente no mundo inteiro. Acusado de um crime, condenado à forca, o preso conseguiu autorização para ir à presença do juiz para reiterar sua inocência pouco antes da execução da sentença. O magistrado no momento encontrava-se prestes a almoçar um galo assado na mesa já posta. E nenhuma atenção deu ao condenado que jurava inocência, mas não tinha como provar o alegado. Ao determinar que o condenado fosse retirado imediatamente para a forca, o homem gritou: É tão certa a minha inocência Senhor Juiz como é certo que esse galo vai cantar no exato momento do meu enforcamento. Não demorou, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou!
O juiz correu ao local da execução e, ao verificar que a sentença ainda não havia sido cumprida por falha em um dos nós da corda, ordenou a imediata soltura do preso.
Decorridos alguns anos, o galego, que era devoto de São Tiago, retornou a Barcelos e esculpiu o Cruzeiro do Senhor do Galo em louvor à Virgem Maria e ao santo da sua devoção, peça que se encontra no Museu Arqueológico de Barcelos.
Do Minho povoaram o Seridó, a partir do século 18, José Dantas Corrêa, Joaquim Barbosa de Carvalho, Tomaz de Araújo Pereira (1º) e Antônio de Azevedo Maia, entre outros.
A antiga Estremadura correspondia, grosso modo, aos modernos distritos de Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém e Setúbal.
Importante centro urbano, portuário, ferroviário, universitário, turístico e com mais de 55 mil habitantes, Aveiro (foto acima) é conhecida como a Veneza de Portugal. Além dos canais, a cidade oferece outra atração singular, imperdível: o museu instalado no antigo Convento de Jesus, onde a princesa Joana, filha de D. Afonso V, morreu depois de aí ter vivido por quase 20 anos. Foi canonizada aos 4 de Abril de 1693 pelo Papa Inocêncio XII.
Leiria, com cerca de 45.000 habitantes, tem como cartão postal o seu castelo, fonte não só da história da cidade, mas de toda a região. Oferece muitas outras atrações, entre as quais, o Santuário de Nossa Senhora da Encarnação, museus, termas e praias. É uma cidade que corresponde realmente à fama turística de que desfruta.
Santarém, cidade antiquíssima, seus primórdios datam do século VIII antes de Cristo. Nela se pode ver muralhas medievais e muitas igrejas. Tem cerca de 30.000 habitantes. 
Setúbal, para mim, depois de Lisboa e Coimbra, é o que há de melhor na velha região conhecida como Estremadura. Com aproximadamente 90.000 habitantes, talvez mais antiga do que Santarém, recuperou-se valentemente depois do terremoto que quase a apagou do mapa em 1755. Nada menos do que cinco fortes guarnecem pontos mais elevado em torno da cidade, que nos oferece ainda nove museus, muitas igrejas antigas e conventos históricos. 
Em Setúbal pode-se visitar quatro sítios arqueológicos e muitos outros pontos de real importância turística como belíssimos palácios, inclusive a célebre casa de Bocage (foto ao lado), que, vivo fosse, poderia tornar este o blogue mais lido do mundo. Por falar em Bocage — O Dia de Bocage, 15 de setembro é feriado municipal em Setúbal. Outras grandes atrações da cidade são suas praias, sua gastronomia de peixes e frutos do mar e seu famosíssimo Moscatel de Setúbal.
Lisboa e Coimbra dispensam apresentação. Raro é o brasileiro que visite Portugal e de lá retorne sem ter estado nessas duas cidades, das mais atraentes do país. Lisboa é a terra do fado, de Santo Antônio casamenteiro, dos maiores intelectuais de língua portuguesa e sede do importantíssimo Arquivo Nacional da Torre do Tombo, que não pode deixar de ser frequentado por quem se disponha a escrever, a partir de informações de primeira mão, alguma página sobre a  História do Brasil. Lisboa está para Portugal assim como o Rio de Janeiro está para o Brasil.
Coimbra, cidade historicamente universitária com mais de 100 mil habitantes, é mais antiga do que Santarém! É considerada também como a cidade portuguesa das artes, possui mais de 30 galerias de arte, 13 teatros e diversos museus, entre os quais o Museu Nacional Machado de Castro, considerado um dos melhores do país.
Procurador federal e ex-prefeito de Caicó