segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

ASTRO GAY PODE BRINCAR NO CARNAVAL DE CAICÓ

Ricky Martin confirmou que foi convidado para passar o carnaval em Caicó

Ricky Martin confirma o convite
mas ainda não decidiu de vem

Em entrevista ao Fantástico, cantor falou sobre homossexualidade e da experiência de ser pai e confirmou o convite de Bibica de Barreira para participar do Carnaval de Caicó no camarote da RYFFS Entrepise

O cantor Ricky Martin, um dos maiores ídolos pop da atualidade, disse ontem em entrevista ao Fantástico que poderá participar do Carnaval de Caicó.
Ao repórter Álvaro Pereira Júnior, Martin confirmou que foi convidado pelo empresário Bibica de Barreira para o Camarote da RYFFS Enterprise, empresa controlada pelo caicoense, que está na disputa para a realização da Copa do Mundo 2014 em Caicó.
A participação do astro gay no camarote da RYFFS é mais uma das ações de marketing para atrair o maior evento do mundo para Caicó.
Martin é um ídolo muito sincero, que não esconde mais nada: no ano passado, ele revelou que era gay.
E, agora, lança seu primeiro disco e faz sua primeira turnê nessa nova fase da vida: pai de dois meninos e quase quarentão.
Pra quem não se lembra, dos 12 aos 17 anos, o cantor Ricky Martin fez parte do grupo Menudo.
Na década de 80, eles enlouqueciam as meninas no mundo todo, principalmente as brasileiras.
Em seu maior sucesso, a banda dizia para as pessoas não se reprimirem.
Ironicamente, ele escondia a sua condição de gay até o comunicado de 2010 feito de próprio punho pela internet.
O repórter do Fantástico perguntou o que mudou na carreira, quase um ano depois de ele revelar que é gay.
Ricky  disse que foi uma necessidade de enfrentar a vida com dignidade.
Por sorte, foi excelente para minha carreira. O público tem me apoiado muito e a imprensa tem sido muito respeitosa”, diz.
No Brasil, Ricky Martin é sinônimo de Menudo, e o Fantástico perguntou se, naquela época, ele já se sentia, não gay, mas pelo menos diferente.
Entrei pra banda quando tinha 12 anos e bem antes disso eu já sentia uma atração, uma química, pelo mesmo sexo. A única coisa é que não sabia que nome dar para aquilo. Era um conflito interno, muito intenso. Eu pensava: ‘eu sinto essas coisas, será que vou para o inferno?’. Eu era um jovem símbolo sexual e tinha de fazer certas coisas pra que as garotas se sentissem atraídas por mim", revelou.
Na despedida, ele ficou até arrepiado só de pensar em passar o Carnaval em Caicó, atendendo ao convite do amigo Bibica de Barreira.
Mas ele ainda não sabe se vai, porque estará se preparando pra turnê mundial, que começa em março e passa pelo Brasil no segundo semestre.
As fãs e os fãs caicoenses ficam na torcida!

FUTEBOL 2011

Começa o Campeonato Estadual do RN


Cascata (esquerda) fez 3 na goleada do ABC sobre o Potiguar

ABC arrasa Potiguar e Corintians apenas empata 

O Campeonato estadual de futebol do Rio Grande do Norte começou ontem com cinco jogos.
O ABC, atual campeão, passou como um rolo compressor sobre o Potiguar de Mossoró, e aplicou uma goleada de 6 X 0.
O Corintians de Caicó, vice-campeãp, tropeçou jogando em casa contra o Santa Cruz, e ficou no empate em 1 X 1.
Todos os demais jogos terminaram com o mesmo resultado de 1 x 0: América venceu o Baraúnas, Palmeira ganhou do Centenário e o Alecrim também passou pelo Assu.
Confira, abaixo, os resultados da rodada, a classificação e a artilharia do Campeonato:
1ª Rodada
Coríntians 1x1 Santa Cruz - Marizão
ABC 6x0 Potiguar - Frasqueirão
Baraúnas 0x1 América - Nogueirão
Centenário Pauferrense 0x1 Palmeira – 9 de Janeiro
Assu 0x1 Alecrim – Edgar Monteiro
Próximos jogos - 2ª rodada  
Quarta, 2 de fevereiro
20h30 - Baraúnas x ABC - Nogueirão
20h30 - Santa Cruz x Potiguar - Iberezão
20h30 - América x Centenário Pauferrense - Machadão
20h30 - Alecrim x Coríntians – A definir
20h30 - Palmeira x Assu – Municipal de Goianinha
Artilharia
Cascata (ABC) - 3 gols
Leandrão (ABC) - 1 gol
Tiago Garça (ABC) - 1 gol
João Paulo (ABC) - 1 gol
Anderson Santos (América) - 1 gol
Marcinho (Corintians) - 1 gol
Quirino (Santa Cruz) - 1 gol
Da Silva (Alecrim) 1 gol

domingo, 30 de janeiro de 2011

Urgente: Caicó e o Rio Grande do Norte de luto

Sabrina e Fábio: fim do namoro confirma o fim do mundo em 2012

Caicó e o Rio Grande do Norte estão de luto.
Ontem pela manhã, na feira livre, as pessoas nem falavam no inverno: choravam e demonstravam um desespero fora do comum.
Nas biritas pela manhã no Bar de Ferreirinha, todos estavam com os olhos vermelhos de tanto verter lágrimas: a maioria passou a noite sem dormir.
Muitos falavam em suicidio, alguns em matar a mulher e os filhos, outros tantos irão pedir demissão dos seus empregos nesta segunda-feira, dia 31 de janeiro.
E mais:
- A FIFA já admite que se também não der pra fazer a Arenda do Sertão em Caicó, fará a Arena do Jegue em Timbaúba dos Batistas para os jogos da Copa 2014;
- Aramin, o melhor garçom do Brasil, disse que vai pedir uma audiência à Presidente Dilma para contornar a situação;
- Bibica ligou pra Lula pedindo sua interferência para resolver a bronca e em seguida recebeu uma ligação do seu amigo Obama que estava chorando muito preocupado com o assunto;
- Nelhão de Zé Benevolo revelou ao blogue que nunca mais vai beber;
- Marcelo de Dr: Abilio vai deixar de torcer pelo Botafogo;
- o escritor Moacy Cirne afirmou com todas as letras que a partir de agora não assiste mais novela da Rede Globo e não torce mais pelo Fluminense;
- Nina Rizzi está com depressão;
- Liria Porto disse que vai se filiar ao DEM;
- Sandra Camurça vai morar na Rússia;
- Caravéa de Santa Cruz deixxou frequentar os Cabarés da cidade;
- Orlando Caboré disse que quer morrer;
- as putas do Cabaré de Ester,todas, disseram que não trepam mais por dinheiro;
- Xaprão vai ser membro da Igreja Universal dos Bêbados de Deus;
- Caco Dentão disse que vai parar de jogar baralho;
- os professores da rede estadual de ensino vão entrar em greve;
- Novinho Carnassada prometeu deixar de beber;
- as Rádios de Caicó, em protesto, vão ficar 36 horas fora do ar e os bares da cidade vão fechar no Carnaval.
E o mais grave: Pituleira vai fazer uma dieta, cortar o cabelo e trajar paletó e gravata.
Por que tudo isso? Todas estas transformações radicais?
Sabrina Sato confirmou com exclusividade ao Bar de Ferreirinha que chegou ao fim o seu namoro com o deputado Fábio Faria. 
Acabou, e não quero falar mais nada sobre isso”, disse, chorosa.
Parem o mundo que a gente quer descer!

OPORTUNIDADES COTIDIANAS

Uma crítica à ausência da abstração
Gilberto Costa

Um olhar para o alto e à vista um balé de nuvens conduzido pela regência dos ventos. 
Os bailarinos em metamorfose assumem conjugações diversas à imaginação da plateia de poetas encantados e fascinados com as diversas formas geométricas! 
Fantástica também a dança das árvores! 
Seus troncos fixos permitem que os galhos, como braços e pernas rodopiem, gesticulem e acenem para não se sabe quem, procurando ser notados em divulgação a sua arte.
Os coqueiros, esvoaçantes e leves parecem inspirar comerciais de xampus, mas oferecendo imagens de cabelos soltos e sedosos, enquanto os mamoeiros, obedientes aos acordes instrumentalizados pelos silvos, devem ter tomado em empréstimo as asas das gaivotas, tal a semelhança com seus vôos! 
E as plantas rasteiras – até elas – desfazem-se de seus penteados deixando a terra, vaidosa como ela só, com seu couro cabeludo à mostra!
Vez por outra uma folha se desprende de seu grupo e se deixa levar pela melodia, como a pipa que recebe linha do moleque travesso em teste ao seu brinquedo nas alturas! 
Ventos buliçosos!
Sacodem as varandas da rede improvisadas como arquibancadas, possibilidade de se assistir as suas atrapalhadas! 
E não tem como deixar de se observar os fios das linhas telefônicas e da rede de iluminação pública, hasteados por postes que ao menor sinal dos ventos reprisam as brincadeiras de pular cordas das adolescentes de outrora! 
É belo assistir aos ventos regendo os clássicos!
A natureza em quase total obedece aos seus gestos rítmicos presenteando olhos que, enjoados por cenas televisivas, olham por acaso pelas janelas que eles não se permitem que fiquem fechadas.
À tarde, anunciando cansaço, cede seu turno à noite permitindo que os ventos prossigam com seu show, oportunizando a todos vê-los. 
É chegada a hora então de espiar pelas frestas dos cômodos da casa, pelas goteiras provocadas por telhas quebradas em consequência dos idílios noturnos dos felinos ou de ousar chegar ao alpendre e sentar-se no batente, para sentir os ventos batendo no rosto, esta que talvez seja sua última apresentação do dia.
Ventos leves...
Ventos gélidos...
Ventos breves...
Ventos serenos de confetes encerrando o espetáculo! 
Amanhã pode ser de tempestades...
Poeta e vice-prefeito de Caicó

Quando idméia ficou viúva


30 de janeiro de 2011
Quando idméia ficou viúva


Entre 1910 e 1912 Idméia viveu com Rosemiro Rosendo Linhares, engenheiro paulista, de quem não teve filho.
Só muito depois de desfeito o relacionamento, Idméia  soube que rumo tinha tomado o ex-companheiro. Rosemiro era casado em Belo Horizonte com uma colega de faculdade, Adriana de Oliveira Pinto, ex-amante de um advogado chamado Rodrigo Revoredo de Sousa. Fora abandonada pelo amante quando este notou que ela continuava apaixonada pelo ex-marido, com o qual voltaria a viver a qualquer momento que ele quisesse. 
Fernando Pimenta de Carvalho fora o primeiro marido de Adriana  que a deixou ao constatar que ela tinha um amante de quem estaria grávida.  Fernando com dois capangas seqüestraram Rodrigo, trouxeram-no para a residência onde a mulher se encontrava, juntaram os dois num quarto e aí aplicaram nele forte clister, ao mesmo tempo em que pepinaram o cabelo de Adriana.  Em seguida amaram os dois um no outro, nus, e deram-lhes uma surra com tranças de couro. 
Não precisa dizer quanto os dois apanharam e gritaram e que Rodrigo quanto mais apanhava mais se esvaia em dejetos expelidos em conseqüência do clister. 
Fernando foi morar no interior da Bahia, onde fixou residência definitiva.  Rodrigo que durante a surra muitas vezes ouviu a ameaça de que se não desaparecesse de Minas, imediatamente, iria ser pego novamente e desta vez castrado, não contou conversa, ao se recuperar, mudou-se para o Rio de Janeiro. 
Assim que largou Idméia, Rosemiro voltou a conviver com Adriana e os filhos, para os quais tinha transferido todos os seus bens por ocasião da separação. Não deu certo a reconciliação, um amigo e vizinho lhe contou tudo o que vinha acontecendo.  Sempre que Rosemiro viajava, ou até mesmo quando não viajava, mas passava o dia fora, cuidando de suas obras e outros negócios, a mulher trazia o amante para dentro de casa. Fazia isso abertamente, sem pedir reservas a ninguém, como se estivesse praticando a coisa mais normal do mundo.  Acrescentou, ademais, que a traição vinha de longe. Desde que tinham vindo morar ali era assim.  Quando Rosemiro saía o amante chegava!
Rosemiro ficou como louco, mas conseguiu disfarçar.  Em casa disse a Adriana que ia viajar.  Passaria fora uns três ou quatro dias.  Acampanou estrategicamente na casa do amigo, que o ajudou a espionar a mulher. No primeiro dia, nada de anormal. 
No segundo dia, o amante veio jantar com Adriana. Ficou para dormir com ela.  Rosemiro tremia de ódio quando arrombou a porta do quarto e pegou os dois fazendo sexo. Já estava de revólver em punho.  Atirou primeiro no homem, depois em Adriana. Quase que ao mesmo tempo matou os dois.
O amante era Rodrigo Revoredo de Sousa!
Preso, Rosemiro contou a sua história, sem nada omitir.
Na véspera do júri, suicidou-se na cadeia, enforcado com os cordões da rede em que dormia!
Quando Idméia soube dessa história chorou de tristeza e raiva ao mesmo tempo. De tristeza e dor porque, afastados os seus impulsos temperamentais, Rosemiro não merecia o fim trágico que teve.  E por não entende como se deixara enganar por uma mulher tão sem escrúpulos e de mau caráter como essa Adriana.  Mas sabia melhor do que ninguém que, dominado pela paixão, não existe homem sabido nem experiente.
Sentia raiva por ter sido enganada por ele. Também inebriada pela paixão, nunca sequer suspeitara que Rosemiro fosse casado.
O velho Ramiro Reis, por testamento, deixou metade dos bens para o neto, Ramiro Reis Marchi.  Uma fortuna em dinheiro, prédios urbanos, propriedades rurais e participação em diversas empresas em Portugal. A outra metade dos bens ficou para Ramiro Reis, solteirão, filho único do falecido.
Com a morte do pai, Ramiro resolveu casar-se. Comentavam que Idméia era a única mulher com quem ele tinha mantido relações. Também muito rico, porque quando morreu a mãe ficara com a metade do patrimônio dos pais, acompanhava de longe, discretamente, a vida da mãe do seu único filho. E concluiu, se ela concordasse, casaria de papel passado e tudo o mais que fosse preciso. 
Veio ao Rio, pediu a mão de Idméia, casaram-se em junho de 1915 e foram morar em Lisboa.  
Do casal nasceram  Pedro e Paulo, o primeiro em abril de 1916 e o segundo em dezembro  de 1917. Foi esse, sem dúvida, o período de vida mais tranqüilo e romântico de Idméia.  Lisboa foi o seu paraíso no mundo;  Portugal, a pátria da sua felicidade
A joalharia Mundo Novo fora vendida a Rui Vergásio Cerqueira, que nunca mais ousou casar. E nunca se desfizera da amizade de Idméia, pessoa que admirava com o máximo respeito e carinho.
Ramiro Reis morreu em agosto de 1919, vítima da chamada Gripe Espanhola que assolou o mundo ao término da primeira guerra mundial. Idméia também quase morria de dor e desespero pela perda do marido, realmente o único grande e verdadeiro amor de sua vida.  
Com o intuito de afastar-se por algum tempo do local do nefasto acontecimento resolveu vir visitar os pais e parentes. Chegou ao Brasil no fim do ano e imediatamente, com os filhos, viajou para Natal.
Com 37 anos de idade, alguns diziam que até mais bonita do que aos 15 anos quando morava na Vila do Príncipe, Idméia, viúva, mãe de quatro filhos e muito rica,  veio a Caicó. 
Tinha um único objetivo: solicitar de volta o envelope que havia mais de 20 anos deixara em poder de Marcos Bulcont Pereira, seu primeiro sonho de amor! Qual teria sido o destino dele? A intuição de José Bartolomeu da Silva previra o destino dela, de Marcos, ou o destino dos dois?
É o que veremos no próximo domingo, postagem final dessa esquecida e tumultuada história da vida de uma mulher nascida em terras seridoenses, mas com sangue italiano. 
História parecida, nos anais da tradição caicoense, só mesmo a de Clara Maria dos Reis, que brevemente virá a público neste espaço.
Procurador federal e ex-prefeito de Caicó

Constituição dos botecos

Artigo 1º - Todos os brasileiros são iguais perante a lei, exceto: a - Os componentes do poder judiciário, por serem os pilares da democracia;
b - Os políticos, por terem imunidade parlamentar;
c - Os militares, por serem responsáveis pela segurança da nação;
d - As pessoas jurídicas, por serem o sustentáculo financeiro do país, oferecendo emprego e produzindo os bens e serviços necessários à sobrevivência do povo;
e - Os banqueiros, porque são banqueiros;
f - Os donos de rádio, TV e jornais, que colaboram diariamente para o fiel cumprimento desta lei, omitindo fatos que poderiam levar o resto do povo à revolta;
g - aqueles que forem julgados "especiais" pela Suprema Corte do País, pelos motivos que eles considerarem justo.
Artigo 2º - Caberá aos brasileiros, salvo as exceções previstas no artigo anterior:
a - pagar seus impostos federais, estaduais e municipais, sob pena de prisão;
b - obedecer as leis, leis estas elaboradas e aprovadas pelas pessoas inclusas no artigo 1º;
c - agradecer, toda manhã, o pão de cada dia, a escola pública de graça, o atendimento hospitalar fornecido pelo poder público, o transporte público, a água e a luz, desde que não se atrase os respectivos pagamentos, sendo que o uso de telefone fica transferido para a iniciativa privada, devendo a mesma estipular os seus regulamentos;
d - não se sentir ofendido quando um ministro do Supremo Tribunal Federal for à TV dizer ao povo que vive com um salário mínimo, que o salário dos magistrados, é insuficiente para sua sobrevivência, requerendo um abono de 20 salários mínimos a título de ajuda de moradia, moradia esta que, por sinal, ele já tem...
Revoga-se a lei natural da REVOLTA e da INDIGNAÇÃO, objetivando manter as categorias previstas no artigo 1º eternamente como os supremo mandatários do país.
Esta lei entra em vigência na data de sua publicação, e tem validade até que o povo, não incluso no artigo 1º, abra os olhos e veja como funciona toda a engrenagem.



Briga feia

Duas semanas após seu casamento, a moça telefona para o padre que oficiou a cerimônia: Padre, eu tive uma briga horrível com meu marido!
Calma, minha filha, responde o padre. Isso não é tão grave assim.
Todo casamento tem sua primeira briga!
A moça responde:
- Eu sei, eu sei! Mas o que é que eu faço com o corpo?


Ejaculação precoce

O cara tinha problemas com ejaculação precoce e resolve ir ao médico. O médico diz-lhe:
- Bem, o remédio para isso é você ficar assustado quando estiver perto de gozar.
Arranje qualquer coisa que lhe pregue um susto e experimente.
O cara resolve comprar uma pistola de alarme e vai para casa todo contente.
Quando chega vê a mulher na cama toda nua e pensa: "Vamos já experimentar!"
Começam a fazer amor, mudam de posição e começam a fazer um 69 e quando
ele sente que está quase gozando dispara a arma.
No outro dia volta ao médico e este pergunta-lhe:
* Então,como foi?
* Não correu nada bem!
*O susto não o impediu de gozar?
*Impediu. O pior foi a minha mulher cagar na minha cara, arrancado metade de
um cunhão com os dentes e o meu vizinho ter saído do gritando do armário,
não me mate,não me mate,não me mate...



Poeta da oiticica

Por:Janduhi Medeiros...
Doutor, poeta da oiticica
Orilo Dantas,
Poeta agreste de folhagem pura.
Nos seus poemas
O lirismo das palavras
Exalam proteção aos ramos da oiticica,
Pela ternura do frescor dos sons, Trazendo,
Nos aromas das trovas,
A sombra do chão.
Os versos do poeta têm fibra longa,
Como algodão de plumagem em ouro,
Que brilha no roçado da rima,
Em rebanho de sílabas tangidas
Nas linhas da canção,
Pelos caminhos harmoniosos
Da métrica nativa.
A lírica do trovador,
Dominada pela paixão brejeira,
Invadiu a alma das roças
E o silêncio das serras,
Pelo cintilar da beleza colorida de craibeira,
Reluzindo no pavio da singeleza
A luz da terra...

 

sábado, 29 de janeiro de 2011

Baralhão

Um sujeito entra num bar e diz para o barman: 
- Eu queria que o senhor me pagasse uma bebida. 
O barman, muito admirado, responde que não. 
Diz que o bar dele não é a Santa Casa de Misericórdia. 
- Ah! Eu tenho aqui uma coisa impressionante e, se eu lhe mostrar, você vai-me pagar uma bebida!
O barman, intrigado, pede que ele mostre. 
Então o cliente tira do casaco um baralho de cartas, com cerca de 30 centímetros de tamanho.
O barman fica perplexo e, como nunca tinha visto um baralho de cartas tão grande, resolve pagar uma bebida ao homem.
Alguns jogos e copos depois, o barman resolve perguntar ao homem onde é que ele tinha arranjado tão estranho baralho.
- É que encontrei um geniozinho que concede desejos!!
O barman, todo empolgado, pede logo ao homem que lhe mostre o geniozinho, para pedir alguma coisa. 
O homem dá uma lâmpada ao barman, que a esfrega, e, realmente, aparece o tal génio, dizendo o seguinte:
- Vou conceder-te um único desejo, mas rápido, que eu  quero voltar a dormir!
O barman então, sem pensar muito, pede a primeira coisa que lhe vem à cabeça:
- Quero um milhão! Um milhão em notas!
O geniozinho estala os dedos e, de repente, o bar fica entulhado de botas.
- Botas??? Eu pedi um milhão em notas e não em botas!
E, virando-se para o homem:
- Essa droga de génio é um bocado surdo, não acha??
O homem responde: 
- Claro!! Você acha que eu pedi um baralho ou um caralho de 30 centímetros?

A racionalidade masculina II

Fazer sexo não deixa você preocupado com sua reputação. 

Se alguém esquece de convidar você para alguma coisa, é apenas um esquecimento, e não evidência de que odeiam você. 

Você não tem que fazer a barba abaixo do pescoço. 

Nenhum dos seus colegas de trabalho tem o poder de fazer você chorar. 

Se você tem 34 anos e é solteiro, ninguém liga. 

Chocolate é um alimento como qualquer outro. 

Flores resolvem tudo. 

 Você não tem que se preocupar se feriu os sentimentos dos outros a cada telefonema pronunciado. 

Você consegue estacionar em vagas que têm menos de 2,5 vezes o comprimento do seu carro. 

Ana Maria Braga e a revista Caras não existem no seu universo.

Alecrim 100 anos

Relógio do Alecrim, na área comercial do bairro
Um século do bairro 
mais querido de Natal
João da Mata Costa

I PARTE


Em 20111 o bairro do Alecrim, criado no dia 23 de outubro de 1911, completa cem anos. Como antigo morador do bairro mais querido e mais populoso de Natal, participo das comemorações do secular bairro que mora em mim e faz parte da minha biografia. Bairro onde brinquei criança e fui alfabetizado. Escrevo algumas breves crônicas sobre as escolas, cinemas, tipos populares, amigos de infância e avenidas onde habitei e percorri nesse bairro querido.


I - Padre Calazans Pinheiro
Na Rua Sílvio Pélico, onde morava seu Antonio, fica situado a Escola Estadual Calazans Pinheiro. Em homenagem ao importante educador e religioso Monsenhor José Calazans Pinheiro, nascido em São Gonçalo do Amarante no dia 27 de agosto de 1899 e falecido em 1946. Filho do capitão Manoel Joaquim da Costa Pinheiro e de Gertrudes Cassimiro Pinheiro, morador da Rua Vigário Bartolomeu.
Calazans Pinheiro ordenou-se padre em 20 de dezembro de 1891. Foi professor de Latim e Grego no seminário São Pedro e colégio Ateneu Norte-rio-grandense. Um homem culto também ensinou Geografia e publicou um importante com noções de Cosmographia.
Corria o venturoso ano de 1922 quando o sudeste brasileiro comemorava a Semana de arte Moderna. Uma grande festa feita por alguns dos maiores fazedores da arte e literatura brasileira.
Em Natal, o padre José de Calazans Pinheiro, lente de Geografia e Cosmographia, ensinava no famoso colégio Ateneu. O Pe Calazans publicou as suas Liçôes de Cosmographia em 1922 pela Typografia Leuzinger do Rio de Janeiro.
Um livro de excelente nível didático e com um conteúdo bastante abrangente. Formado de 25 lições e ao final uma lista de exercícios com três problemas pra cada unidade, tudo conforme o programa do Ginásio Nacional.
O livro começa com noções de Geometria Euclidiana. Estuda o universo e as forças da natureza, O sistema planetário e as leis de Kepler. A lua e suas fases, O sol e a atmosfera da Terra. Eclipses, as estrelas e constelações, o zodíaco e termina com os calendários Juliano e Gregoriano.
Chama atenção a riqueza de conteúdo e clareza das lições ensinadas pelo padre Calazans numa escola pública no início do século XX. Alguma ou outra informação precisava ser atualizada.
No geral o livro de Cosmografia do padre Calazans é muito bom e didático e cumpria bem a sua função numa época de difícil acesso a livros didáticos escritos em português.
Falta a bibliografia para torná-lo mais completo. Um livro que mostra o nível de nossa escola pública no passado e como eram bons seus professores que lecionavam com material produzido do próprio punho.


II- Tipos populares do Alecrim
Em toda cidade tem seus tipos populares. No Rio grande do Norte eles são de montão. Na Natal de antigamente foram muitos os personagens populares que fizeram a alegria da cidade e da meninada que têm um pacto com o capeta. Pouca gente conhece os seus nomes de batismo. No Alecrim eles animavam as feiras e os dias pacatos. Muitos eram fascinados pelo movimento veloz.
“Cuíca” pedia esmolas e quando era agraciado batia forte com a cabeça na parede, no chão ou na carroceria de algum caminhão. Quando a ente dizia Cuíca, ele respondia ajuizado: - meu nome é Juzé.
“Lambretinha” gostava de fazer ponto na Praça Gentil Ferreira, onde algumas vezes fazia suas trapalhadas e necessidades. Numa cidade de pouco tráfego de automóvel, Lambretinha acelerava e corria célere feito uma lambreta pelas ruas da cidade. Gostava de chupar laranja mesmo misturada com água suja. Dormia em baixo das mangueiras de Maria Boa. Certa vez um cliente perguntou se era boa aquela dormida, e ele de pronto respondeu: 
- Seria melhor não fosse o barulho das meninas.
Outro doido que andava correndo era “Velocidade”. Veado assumido.  Homossexual era pra gente granfina. Numa sexta feira Velocidade teve um banquete. Ao passear na companhia de um marinheiro numa sexta- feira, um menino que o conhecia brincou: 
- Hoje é sexta-feira santa. 
Velocidade respondeu de imediato: 
- Marinheiro não é carne é peixe.
Muitos doidos eram deficientes físicos. “Maria sai da Lata” tinha um defeito na perna e pedia esmolas. Os meninos gritavam: 
- Maria sai da lata! 
Ela dizia correndo com um cabo de bassoura: 
- Maria sai da lata é a mãe.
Geraldo de Lagoa Salgada parecia um cachorro, quando sentado. Andava de quatro por conta do defeito físico. Também corria muito e freiava como se fosse um carro.
Muitos outros personagens fizeram a alegria da cidade de Natal, como um todo. A viúva Machado comia o fígado dos meninos. Cú de ouro foi um grande pianista. A imperatriz do Brasil já não freqüenta o Teatro Alberto Maranhão. Zé Menininho não toca mais sua sanfona e passou a batuta para André Rabequeiro, que também faleceu.
A cidade perdeu seus doidos famosos. Os de hoje são enrustidos e sem graça. O mais famoso é um que anda ali pela cidade alta e não acredita em Deus nem em nada.
– E Deus, fulano?!
- Que Deus que nada, nunca ninguém me deu nada.
Só se acalma quando recebe uma gorjeta


III - O Alecrim e o cinema
Foi no Alecrim onde vivi os anos risonhos da infância e onde tive os primeiros deslumbramentos com a sétima arte. Comecei vendo filmes caseiros projetados nas paredes. Depois foram os seriados e os filmes sazonais como a Paixão de Cristo, Marcelino Pão e Vinho entre outros.
No cinema São Pedro assistia todos os anos a Paixão de Cristo. Fazia parte do calendário da Semana Santa quando ouvíamos música sacra na rádio, não comíamos carne e terminava com danação do Judas.
No cinema “Olde” (depois transformado em Teatro Infantil de Jesiel Figueredo) assisti o filme “A Moreninha”. Uma projeção ruim e truncada. No São Luis vi muitos filmes de Tarzan, Zorro e outros capa e espada. Era ali, na calçada do São Luís onde trocávamos revistas e cromos dos belos álbuns de figurinhas.
Televisão só na casa do Dr. Grácio Barbalho, onde a meninada traquina reunia na frente da casa para brechar.
No Alecrim havia a maior concentração de cinemas de Natal, pouco lembrado pelos historiadores do écran natalense. Em comemoração ao centenário do Alecrim passo a listá-los em ordem aleatória.
Cinemas do Bairro do Alecrim
- Alecrim Cinema. O primeiro cinema do bairro foi inaugurado em 1918, na rua Mário Negócio, com os filmes O Triunfo, com Gaby Deslys em 7 partes e “As Modalidades de Marcos”, com Mary Doro em 5 partes 
- Cine São Luís, situado na Avenida 2 (rua Presidente Bandeira). Inaugurado no pós-guerra , em 1946, com o filme “ Amar, foi minha ruína”
- Cine Alecrim, situado na célebre Praça Gentil Ferreira, inaugurado em 1947. 
- Cine São Pedro, inaugurado no final do ano 1930, na Rua Amaro Barreto Nesse cinema eram exibidos os seriados O Cobra, O Homem Aranha, O Falcão do Deserto, os Tambores de Fumanchu entre outros.
- Cine São Sebastião, situado na Avenida 10 ( avenida Coronel Estevam), Inaugurado em 1947, em frente à Igreja de São Sebastião.
- Cine Paroquial (Cine Olde), na Rua Fonseca e Silva, ao lado da Igreja de São Pedro, inaugurado no final dos anos 60. Depois demolido para construir o Salão Paroquial da Igreja.


Fontes bibliográficasAlecrim ontem, hoje e sempre, de Evaldo Rodrigues de Carvalho
Professor da UFRN

Estúpida

Um homem entra em casa com uma ovelha nos braços.
A mulher, deitada na cama, está lendo um livro.
Diz o homem:
– Olha, amor, esta é a vaca com a qual eu transo.
Diz a mulher:
– Se você não fosse tão idiota, veria que isso é uma ovelha não uma vaca.
O homem sorri e responde:
- E tu, se não fosses tão estúpida, verias que estou falando com a ovelha e não contigo…



Vida sem graça

Desde o dia em que seu companheiro de 52 anos morreu, aquela velhinha de 80 não via mais graça nenhuma na vida. Mesmo assim ia passando os dias, que se arrastavam numa rotina insuportável, até o dia em que, mexendo numa velha caixa do marido, encontrou uma arma carregada e em bom estado. Obcecada com a idéia de juntar-se ao falecido no além, ela pergunta ao seu filho de 29 anos onde se localiza o coração.O rapaz diz, sem imaginar que tipo de plano se passava na cabeça da mãe explica:
- O coração se localiza dois dedos abaixo do peito esquerdo.
No dia seguinte, ao abrir o jornal, o filho se depara com a seguinte notícia:
“Senhora idosa tenta se matar dando um tiro no joelho!”


Inveja

Um homem estava farto e cansado de todos os dias sair para trabalhar enquanto sua mulher ficava em casa. Com alguma inveja e surpresa reparou que sua esposa recebeu no Dia das Mulheres uma série de cumprimentos. Ele bem que gostaria que ela também soubesse o que é que ele passava no seu trabalho, e então rezou fervorosamente: « Senhor Deus: Todos os dias enquanto vou trabalhar durante 8 horas e a minha mulher simplesmnte fica em casa. Eu gostaria que ela soubesse o que também eu passo.
Assim, por favor, faça uma troca dos nossos corpos por um só dia. Amem ! »
Poof !
Deus na sua infinita bondade e sabedoria, satisfez o pedido do homem.
Na manhã seguinte, o homem acordou como mulher.
E levantou-se.
Depois de acordar as crianças e servir o café, preparou o almoço para o marido, chamou as crianças e vestiu as roupas da escola e, em seguida, serviu o almoço.
Pegou as mochilas com as suas merendas, levou-os à escola.
Foi às compras e passou pelo banco para fazer um depósito.
Fez o pagamento das contas e verificou o balancete.
Limpou a caixa do gato e deu banho no cachorro.
Já era quase 1h da tarde
Rapidamente fez as camas e  lavou as roupas.
Aspirou a casa e lavou o banheiro e a cozinha.
Correu para a escola para pegar as crianças com quem falou dos estudos pelo caminho.
Serviu leite e doces e ajudou nos deveres escolares. Logo a seguir  passou as roupas enquanto, espiava rapidamente, a TV. Já eram 18:30 h ('ele') começou a descascar as batatas e lavou os legumes para a salada, enrolou bolinhas de carne e preparou uma deliciosa sopa.
Limpou a cozinha e preparou a máquina de lavar louça.
Arrumou a roupa, deu banho nas crianças e após jantarem, colocou-os na cama.
Já eram 9:00 da noite.
'Ele' (feito ela) estava exausta e pensou que o seu trabalho doméstico ainda não tinha acabado.
Foi para a cama quando o 'marido' aparece desejando fazer amor.
Ela lá arranjou meios de o satisfazer, sem se queixar.
Na manhã seguinte mal acordou, saltou da cama, ajoelhou-se e rezou com fervor:
« Senhor, nem sei o que é que me passou pela cabeça.
Eu estava tão errado de invejar a minha mulher por ficar em casa o dia inteiro.
Por favor destroque agora de novo os nossos corpos. Amém »
E o Senhor na sua infinita bondade e sabedoria, replicou :
« Meu filho, vejo e sinto que aprendeste bem a lição e ficarei feliz em colocar as coisas como eram antes.
Só que terás de esperar apenas NOVE MESES para isso acontecer.
É que tu engravidaste a noite passada...


sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

LOURA PINK

Depois do refrigerante de maconha 
a novidade do dia é cerveja pra gay

Empresários da cidade de Guadalajara, no centro-sul do México, lançaram as primeiras cervejas dedicadas à comunidade gay do país.
A "Salamandra" e a "Purple Hand" (mão púrpura, em tradução literal), da fabricante Minerva, são totalmente orgânicas, produzidas com malte e mel.
Por enquanto, só 500 caixas foram fabricadas e já estão esgotadas.
Os fabricantes afirmam que a procura é grande até em outros países, como Argentina, Equador, Chile, Colômbia, Japão e Estados Unidos.
Em Caicó, a RYFFS Enterprise, do empresário Bibica de Barreira, já está negociando a importação da cerveja para distribuição da loura pink no Carnaval.
A Minerva pretende, no entanto, primeiro atender o mercado doméstico.
O diretor criativo da empresa, Dario Rodriguez Wyler, afirmou que a empresa foi criticada por não incluir heterossexuais no público-alvo.
"Os produtos são totalmente direcionados à comunidade gay e lésbica. Nunca tivemos a intenção de que os chamados ‘bugas’ (como são chamados os heterossexuais) bebessem o produto", disse Wyler.
A Minerva calcula que o mercado homossexual da Cidade do México, Riviera Maya (região mexicana da costa do Mar do Caribe) e de Puerto Vallarta (cidade na costa do Pacífico) movimente cerca de US$ 8 bilhões.
Já RYFFS Enterprise tem pesquisa de mercado mostrando que a comunidade gay de Caicó, Timbaúba dos Batistas, Santa Cruz, Ouro Branco, Jardim do Seridó, Jardim de Piranhas, São Fernando, São João do Sabugi, Jucurutu, Parelhas, Acari e Serra Negra tem grande potencial de consumo.
Com informações da BBC Brasil

Hoje a farra começa mais cedo no Seis em Ponto

Confira a programação desta sexta-feira!


Morena do Paraguai

Uma jovem morena vai a um consultório médico e reclama que todos os lugares do seu corpo doem quando ela os toca.
O médico comenta:
- Impressionante. Mostre-me como você faz para sentir esta dor tão lancinante assim.
Ela encosta o dedo no seu próprio ombro e grita agonizantemente. 
Depois ela cutuca a perna e grita.
Encosta o dedo no cotovelo e grita de dor.
Em qualquer lugar que ela se toca, a dor é pavorosa.
O doutor perguntou:
- Você não é morena natural, correto?
- Correto. Na verdade eu sou loira!!!
- Foi o que eu pensei! Você sente dor porque seu dedo está quebrado...

Banheiro social

A princesa,o dragão,o castelo e os biriteiros do Bar de Ferreirinha

"No alto do castelo, há uma linda princesa, muito carente, que foi ali trancada, e é guardada por um grande e terrível dragão.Os biriteiros do Bar de Ferreirinha formaram uma comissão para resolver a parada:

Nelhão de Zé Benevolo chega no castelo numa moto, mata o dragão, enche a cara de cerveja com a princesa e depois come ela. Posteriormente se separam quando ela descobre que ele é casado.

Marcelo de Dr: Abilio chega no castelo num cavalo preto, escapa do dragão, salva a princesa, fogem para longe e fazem amor.Depois sai fora.

Vicente Vieira chega no castelo, duela com o dragão, salva a princesa e come ela.Depois adormece.

Priquitim chega brandindo sua espada e trava uma batalha gloriosa contra o dragão. O dragão sucumbe enquanto ele permanece em pé, banhado pelo sangue de seu inimigo, sinal de seu triunfo. Resgata a princesa. Esgota a paciência dela com auto-elogios e come ela.Em seguida vai pra Natal.

Zé Almino Filho(Mutú)chega acompanhado de vários amigos tocando acordeon, pandeiro, viola e outros instrumentos. Fazem o dragão dormir depois de tanto dançar, e vão embora, sem a princesa, pois a floresta está cheia de viados.

Pantera chega em um navio, mata o dragão com um machado, assa e come. Estupra a princesa, pilha o castelo e toca fogo em tudo antes de ir embora.

Xexéu chega, mata o dragão, transa com a princesa, mata a princesa e vai embora.

Benedito Santos chega de madrugada, dentro da neblina. Mata o dragão e caga em frente ao castelo. Sodomiza a princesa, a corta com uma faca e bebe o seu sangue em um ritual até matá-la. Depois descobre que ela não era mais virgem e manda ela pra puta que o pariu..

Bendito Fazendeiro chega, mata o dragão. Sobe no castelo, transa com a princesa e a mata. Depois transa com ela de novo. Queima o corpo da princesa e transa com ele de novo.

Cássio de Alaide chega, mata o dragão, abre-o com um bisturi. Sodomiza a princesa com as tripas do dragão. Abre buracos nela com o bisturi e estupra cada um dos buracos. Tira os globos oculares da princesa e estupra as órbitas. Depois mata a princesa, faz uma autópsia, tira fotos, e lança um album cuja capa é uma das fotos.

Keka chega no castelo, olha o tamanho do dragão, fica deprimido e se caga. O dragão come a merda e depois come a princesa.

Bebeto Antão chega no castelo, exorciza o dragão, converte a princesa e usa o castelo para sediar mais uma "Igreja Universal do Reino de Deus".

João Damásio chega no castelo se achando o bonzão e dizendo o quanto é bom de briga. Quer provar para todos que também é foda e é capaz de salvar a princesa. Acha que é capaz de vencer o dragão; perde feio e leva o maior cacete. Toma um prozak e vai gravar um disco

Chico Pindoba chega bebado, escapa do dragão e encontra a princesa. Conta para ela sobre a sua infância triste. A princesa dá um soco na cara dele e vai procurar o dragão.Chico não come a princesa.

Caco Dentão chega de moto fumando um baseado e oferece para o dragão, que logo fica seu amigo. Depois acampa com a princesa numa parte mais afastada do jardim e depois de muito forró chupa a princesa.Cospe no dragão, joga uma pedra nele e depois foge. Pixa o muro do castelo com o nome "Buceta". E depois abre uma casa de jogo no saguão do castelo.

Zanata Cabeção chega ao castelo e conta ao dragão o quanto gosta da princesa. O dragão fica com pena e o deixa passar. Após entrar no castelo ele descobre que a princesa fugiu com um gay. Escreve uma música de letra emotiva contando como foi abandonado pela sua amada e como o mundo é injusto.

Dedé Pilaro chega, toca um solo virtuoso de guitarra de 26 minutos. O dragão se mata de tanto tédio. Chega até a princesa e toca outro solo que explora todas as técnicas de atonalismo em compassos ternários compostos aprendidas no último ano de conservatório. A princesa foge e vai procurar um jumento pra trepar.

Jarbas Tiririca chega em um fusca, com duas loiras peitudas e tomando Samanaú. Mata o dragão com uma faca e faz uma orgia com a princesa e as putas loiras.

Mané Batata sobe no castelo e mata o dragão jogando uma TV lá de cima pela janela.

Xaprão chega no castelo. O dragão rí tanto quando o vê que o deixa passar.

Vereador Leleu Fontes chega no castelo mata o dragão e doa toda a sua carne às familias pobres de Timbauba dos Batistas...


O transito é uma piração

Você está dentro do seu carro, e faz a bobagem de sorrir para o motorista do lado, ele olha pra você e diz: O que tá olhando seu viado.
E desce do carro com um pau na mão, você com medo começa a buzinar, na tentativa do transito andar e você sair dali, mas o motorista da frente se ofende e sai na sua direção, pronto, agora são duas pessoas descontentes com você, o motorista do primeiro carro bate no seu vidro e você com medo que ele danifique seu veiculo sai do carro e tenta se explicar, nisso chega o motorista do carro da frente e todos começam a falar, não da pra entender mais nada, e você não sabe o que fazer, pra sua sorte o sinal abre e todos começam a buzinar pra você sair da frente, mas você está com dois motoristas furiosos, que não querem te deixar sair, depois de alguns minutos você entra no carro, para tentar ir embora, veja bem tentar, porque ao entrar no carro percebe que um trombadinha roubou seu som, e ainda sujou o estofamento, que você mandou limpar na semana passada, você fica chocado, mas não tem tempo para isso, tem um monte de carros buzinando, você segue em frente e chega 5 minutos atrasado no novo emprego, e chegando lá descobre que seu chefe é o cara com o pau no transito, como previsto pela mesma porta que entrou você sai, pega seu carro, e vai pra casa procurar emprego, e da graças a Deus está vivo...


O amor é foda

A dona de casa Irene Meira dos Santos, de 34 anos, ficou em choque quando viu que, literalmente, estava com um pepino enorme nas mãos. Moradora da cidade de Mossoró no Rio Grande do Norte, ela guarda o pepino em forma de pau na geladeira de sua casa. O motivo para guardar o alimento? O amor.
- Eu sabia que havia algo de errado com o pepino e logo percebi o que era. Me lembra muito o pau do meu falecido marido e eu realmente o amo. Então, não tenho coragem de cortá-lo...

Grande idéia

Um português tinha sua fábrica de cogumelos. As baratas, felizes com tantos cogumelos resolveram investir na fábrica e sempre apareciam por lá. O dono de 56 anos vendo as baratas subindo as paredes tem uma idéia G-E-N-I-A-L para acabar com este problema ! Ele joga alcool nas baratas, risca um fósforo e taca fogo nelas.
Ninguém sabe o que ele poderia esperar delas. Mas elas saíram pra todos os lados, ainda pegando fogo. Afinal se a porra da barata resiste até a bomba atômica, não será um foguinho que vai assustar.


Daí nesta correria das baratas encandecidas, elas entraram em alguns equipamentos com produtos inflamáveis e o resultado foi que toda, TODA a fábrica foi destruída pelo fogo.





Cha la head chala

Via:"De Bruçus pru Cocô"...
Tudo começou naquela tarde de verao de 1882, acho que na Italia.
Meu nome, naquela epoca, era Tonni, e eu tinha cerca de 34 anos. Eu era um homem decidido, eu adorava fazer sexo com cabras, mas na minha cidade, Pompeia, zoofilia era crime! Havia um ditado popular, cretino, diga-se de passagem que falava sobre zoofilia, ela era mais ou menos assim:
"Quantas cabras voce comer
mais orgasmos voce vai ter
Quanto mais orgasmos tiver
mais libido voce vai sofrer
por isso, entenda a mensagem que vou lhe dizer:
Quanto mais cabras comer
mais voce vai sofrer!"
Eu nunca entendi por que eu iria sofrer praticando um ato de zoofilia.Ate que certo dia eu entendi.Neste dia, se me lembro bem, eu estava em uma praça, fazendo minhas necessidades fisiologicas. Ate que fui enterrompido por uma pessoa gritando algo como "Porra, tao cagando de novo na praça, o Zeh! Que merda!"Eu nao pude deixar de notar que quem falava isso era uma belissima mulher. Eu nao tive outra vontade, alem de pegar ela e cometer suicidio. Mas, como eu era um homofobico, hesitei.Mas mal tinha terminado de cagar, quando chegou um homem. Esse homem era muito forte, tinha quase 2 metros e era muito musculoso. Tinha cerca de 56 anos e sofria de calvice. De repende ele se aproximou de mim e me puxou, com as calças abaixadas e tudo mais! Lembro ate que eu ainda estava com uma merda saindo, e ela tinha tocado na minha perna e depois desprendido, caido certinho na minha cueca.
Aquele senhor me levou para um quarto escuro. E começou a falar comigo.
- Ola. Meu nome eh Zeh.
-O-oi, zeh...
-Eh Zeh, com "Z" maiusculo!
-Ah, desculpe, Zeh!
-Isso, assim eh que eu gosto!
Entao, o clima começou a ficar esquisito, e eu ja mal podia sentir minhas pernas, pois estava com elas amputadas. Zeh tinha me arrancado a força. A primeira doeu como se fosse parir um elefante do meu cu, mas a segunda perna eu nem senti, estava desmaiado.Quando acordei, eu me sentia bem.
Claro, sem contar as pernas amputadas e o rim retirado, eu estava otimo.Mais tarde, Zeh havia chegado com uma gaiola. Eu perguntei o que era, e ele respondeu:
- Soube que voce gosta de comer cabras.
-Sim, eu gosto, hehe!
- Entendo, disse com uma voz solene. Voce conhece o ditado popular sobre zoofilia, né?
- Sim, claro!
- Certo. Foi eu que o criei, calou-se subtamente.
- Nossa, e por que?
Nesse instante, Zeh me pegou, me virou de (o que seria de quatro, se eu tivesse as pernas) e me soltou, pegou a gaiola e abriu. Dentro dela saiu um bode.Logo entendi o que ele ia fazer comigo, mas Zeh me segurou.
- Nilmar, vai com tudo!
Aquele maldito bode subiu em cima de mim e começou a enfiar aquela coisa escrota, que deveria ser o pau dele em mim!
Eu fiquei desesperado, nao aguentava de nojo, um pau de bode dentro de meu precioso cú! Mas aquele homem bruto nao me deixava me mover! Eu so podia ficar ali, sofrendo.
No dia seguinte, Zeh me libertou. E antes de deixar-me partir em cima de um skate, ele me disse uma coisa.
- Tonni, lembre-se do ditado da zoofilia!
E fechou a porta de seu quarto escuro.
Depois daquele dia, todos na cidade me conheciam como "Tonni", e todos me olhavam torto. Eu nao tive escolha se nao, mudar de cidade e de nome.
Hoje eu me chamo Jose, e tenho 45 anos, moro na Sardenha. Sou um homem aleijado, e fabrico queijo de cabra. Minha renda anual eh cerca de $2345,98. E estou muito feliz!
So sinto falta de meu rim, a tres anos atras eu tive um cancer no rim e tive que fazer um transplante, e ate hoje estou na fila de espera...



O velório

Terminado o velório, os agentes da funerária começam a fechar o caixão. Desesperada a viuva se atira sobre o corpo do marido e começa a soluçar:
- Ai, meu querido! Eles vão te levar para onde não há luz, não há comida, não há bebida, não há nada.
Ao que um bêbado encostado na soleira da porta resmunga:
- Puta que o pariu.Não é que vão levar esse filho da puta lá pra casa...


Bate papo

Dois caras batiam o maior papo:
- O que você faria se apanhasse a sua mulher na cama com outro homem?
- Eu pegava a bengala dele e dava-lhe uma surra!
- Como é que você sabe que o homem ía ter uma bengala?
- Para ir para a cama com a minha mulher só sendo cego...

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

QUANDO FEVEREIRO CHEGAR...

Maconha para todos os gostos: cola, laranja, limão, uva e melancia

Estados Unidos venderão
refrigerante de maconha

No Brasil o baseado líquido vai se chamar Macola e será
importado pela RYFFS Enterprise para o Carnaval de Caicó

Um refrigerante de maconha, o Canna Cola, estará nas lojas do Estado americano de Colorado em fevereiro.
Cada garrafa custará entre US$ 10 e US$ 15 (de 17 a 22 reais), e terá entre 35 e 65 miligramas de THC (tetrahidrocanabinol), o principal ingrediente psicoativo do cannabis, o gênero botânico utilizado para produzir haxixe e maconha.
O Macola deve chegar ao Brasil em março, antes do Carnaval, para alegria dos maconheiros de todo o país, inclusive os de Caicó, Timbaúba dos Batistas e Santa Cruz.
Será importado pela RYFFS Enterprise, do empresário Bibica de Barreira, e distribuído pelos bares e carrinhos de cerveja que circulam durante o Carnaval.
O criador do baseado líquido é o empresário Clay Butler, que assegura que nunca fumou maconha e que elaborou a bebida por "acreditar que os adultos têm o direito de pensar, comer, fumar, ingerir ou vestir o que quiserem".
Além do sabor de cola, serão lançados, ao mesmo tempo, o de limão chamado Sour Diesel, o de uva de nome Grape Ape, o de laranja Orange Kush e, por fim, o inspirado na popular bebida Dr. Pepper, o Doc Weed.
Os níveis de THC na Macola serão menores que os de outras bebidas do mesmo tipo que já estão no mercado.
O efeito no organismo será similar ao de uma cerveja suave.
São 15 os Estados americanos onde o uso da maconha para fins medicinais é legal.
No entanto, as condições para sua legalidade mudam de um lugar para o outro, e maconha - independentemente do propósito - continua sendo ilegal pelas leis federais americanas.
Com informações da Folha Online