sábado, 31 de dezembro de 2016

O sonho da causa própria

HENRIQUE SZKLO

Escrevi esse texto há alguns anos, mas acho que está bem atual.
Segundo uma velha máxima, deixar deputados e senadores decidindo o próprio salário é como deixar a raposa cuidando do galinheiro. Mas como não gosto de velhas máximas, resolvi tentar criar uma nova. Assinale sua preferida.
Então, deixar deputados e senadores decidindo o próprio salário é como:
(  ) Assaltantes decidirem como deve ser o sistema de segurança dos bancos.
(  ) Deixar o apostador decidir onde a bolinha da roleta vai cair.
(  ) Estelionatários serem os responsáveis pela confecção das artes-finais das cédulas de dinheiro.
(  ) Permitir que o condenado escolha sua própria sentença.
(  ) Os alunos poderem escolher suas próprias notas.
(  ) Deixar o torcedor decidir o resultado das partidas do seu time.
(  ) Autorizar os bancos a decidir os juros que vão cobrar (opa, isso já acontece!).
(  ) O contribuinte escolher o imposto que quer pagar.
(  ) O motorista poder escolher que placas de trânsito respeitar.
(  ) O consumidor ir numa loja e escolher o preço que quer pagar por qualquer produto (Qué pagá quanto?).
(  ) Deixar o Michael Jackson tomando conta de uma creche.
(  ) Ao passageiro for permitido escolher o horário que seu avião vai decolar.
(  ) O bebê escolher os pais que quer ter.
(  ) Ganhar duzentas vezes na loteria sem nunca ter comprado bilhete.
(  ) A gente escolher o país onde nascer. De preferência um que não tenha políticos tão salafrários.
(  ) O obeso decidir que alimento engorda e qual não.
(  ) Deixar o marceneiro decidir quando ele vai entregar o serviço.
(  ) Deixar o PT governar um país.
(  ) Um homem decidir quantos orgasmos ele consegue ter numa mesma noite.
(  ) O preguiçoso poder escolher quantos dias quer trabalhar na semana (essa não vale, porque os próprios deputados e senadores já fazem isso!).
(  ) A mulher poder decidir o tamanho do próprio peito e da bunda sem precisar de silicone.
(  ) Roubar a própria mãe. E ainda passar a mão na bunda dela com um sorriso malicioso.
(  ) Qualquer empregado normal decidir dobrar o próprio salário e informar ao patrão sem que ele possa fazer nada para impedir. Mesmo que o empregado em questão seja uma besta. Que seja tão incompetente e desonesto que mereça demissão sumária e por justa causa, sendo que em alguns casos até mesmo a cadeia.
(  ) Todas as alternativas acima e mais algumas que não deu tempo de pensar.